CUF está disponível para receber doentes Covid-19 do SNS

Salvador de Mello garante que a CUF tem camas disponíveis para receber doentes Covid-19 a partir do SNS, desmentindo assim as afirmações da Administração Regional de Saúde de Lisboa.

O grupo CUF tem 20 camas dedicadas a doentes Covid-19, 13 das quais ocupadas neste momento, e está disponível para receber doentes dos hospitais públicos. “[A CUF] está disponível para continuar a responder às necessidades dos doentes assim como para apoiar o SNS, no contexto da nossa capacidade, aceitando transferências de hospitais públicos, caso o SNS entenda que o podemos apoiar nesse sentido e no contexto do protocolo que vier a ser estabelecido“, garante Salvador de Mello num comunicado enviado a todos os trabalhadores e a que o ECO teve acesso. Depois do desmentido da associação dos grupos privados, é a vez do presidente da CUF desmentir as afirmações da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo sobre a recusa dos privados em receberem doentes Covid-19 do SNS.

A CUF foi ontem surpreendida com informação contraditória, veiculada por entidades oficiais, que dava conta da “indisponibilidade” do setor privado para colaborar com o SNS no combate à pandemia“, escreve Salvador de Mello. Como o ECO noticiou, citando o Público, o presidente da ARS de Lisboa e Vale do Tejo afirmou que, na sequência de uma reunião com Óscar Gaspar, presidente da associação dos grupos privados, e com representantes dos próprios hospitais, os privados teriam mostrado indisponibilidade para receber doentes do SNS com Covid-19. “Num momento tão complexo para o país, exige-se sentido de responsabilidade a todas instituições, tendo os organismos do Estado particular responsabilidade em falar com clareza“.

A CUF tem estado desde o primeiro momento ao serviço do país, de forma séria e transparente, a apoiar o SNS no combate à pandemia, quer com o tratamento de doentes com Covid-19, quer com o reforço na resposta aos cuidados de saúde dos doentes não Covid, sem que para isso tenha sido necessária qualquer solicitação por parte da tutela ou tenha existido qualquer acordo ou convenção“.

Neste email aos trabalhadores, Salvador de Mello revela que desde o início da pandemia em Portugal, “a CUF tem tratado ininterruptamente doentes com Covid, tendo internado, desde março, 173 doentes com COVID-19 e acompanhado 1615 doentes no domicílio, sem que o Estado Português tivesse qualquer custo associado a esses tratamentos“. E na última semana internou 17 doentes Covid nos hospitais de Lisboa e Porto, acrescenta.

O presidente da CUF assinala também que os hospitais do grupo estão a recuperar a resposta aos doentes não-Covid, “tendo já retomado, desde maio, cerca de um milhão de consultas, mais de 500 mil exames, 90 mil urgências, 30 mil cirurgias, nove mil sessões de radioterapia e sete mil sessões de quimioterapia“. Em relação às listas de espera, através do SIGIC – Sistema Integrado de Inscritos para Cirurgia, a CUF realizou uma média de 600 cirurgias por mês.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CUF está disponível para receber doentes Covid-19 do SNS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião