Operação da Generali em Portugal rende 78 milhões até setembro

  • ECO Seguros
  • 12 Novembro 2020

A antiga Seguradoras Unidas, incorporada na Generali Seguros, contribuiu com 78 milhões de euros para o crescimento do resultado operacional do grupo italiano nos primeiros nove meses do ano.

O grupo Generali consolidou 4.023 milhões de euros de resultado operacional nos primeiros nove meses de 2020, apontando crescimento de 2,3% face a igual período de 2019, anunciou a companhia que detém as marcas da antiga Seguradoras Unidas, por sua vez incorporada recentemente, por fusão, na Generali Seguros.

Em comunicado, o grupo italiano indica que a evolução dos resultados beneficiou da atividade nos seguros P&C (propriedade e danos e outros ramos não Vida), da área de gestão de ativos, mas também se suportou das recentes aquisições, onde se incluem os ativos em Portugal. No comunicado, a companhia refere que os números apresentados na área P&C tiveram um contributo positivo de 78 milhões de euros da antiga Seguradoras Unidas, atual parte da Generali Portugal (Generali Seguros SA).

A rentabilidade – um dos pilares do plano estratégico da instituição – e o desempenho técnico do grupo segurador italiano refletem-se ainda na melhoria da qualidade do rácio combinado, que se situou nos 89,7% (-2,8 pp), realça a instituição presidida por Gabriele Galateri di Genola.

O volume bruto de prémios cresceu ligeiros 0,3%, no perímetro consolidado, totalizando 51,99 mil milhões de euros, sendo 35,42 mil milhões do segmento Vida (+0,4% face a idêntico período de 2019) e cerca de 16,57 mil milhões no segmento Property & Casualty (não Vida), cuja evolução se “manteve estável”, refere a Assicurazioni Generali na informação financeira relativa aos nove meses contados até 30 de setembro.

A fusão da Seguradoras Unidas (Tranquilidade, Açoreana e LOGO) com as filiais vida e não Vida do grupo Generali foi concluída no início de outubro último, dando lugar à nova Generali Seguros SA.

Já nos primeiros seis meses do exercício, cujo balanço foi divulgado em agosto, a Generali destacou 56 milhões de euros de contributo positivo da Seguradoras Unidas. Deduzindo o semestral, a operação em Portugal acrescentou 22 milhões ao lucro operacional da entidade italiana no terceiro trimestre.

O lucro atribuível ao grupo Generali SpA caiu 40% de janeiro a setembro, para 1.297 milhões de euros, afetado por imparidades em investimentos e outros gastos não recorrentes, explica o comunicado. Excluindo elementos extraordinários (de sinal negativo este ano, contra impacto favorável em 2019) o lucro líquido atribuível à companhia recuou 12,1%, situando-se em 1,48 mil milhões de euros nos primeiros nove meses de 2020.

A posição de capital, que a companhia qualifica de “excelente”, reflete-se num rácio de solvência de 203%, melhor em nove pontos percentuais (+9 pp) face a junho de 2020, mas a deteriorar-se 21 pp face a setembro de 2019, à luz do regime Solvência II.

Com a conclusão do processo de incorporação dos ativos adquiridos no mercado nacional, a Generali Portugal posiciona-se como terceiro maior grupo segurador no país detendo, com todas companhias e marcas, cerca de 14% de quota de mercado.

A Tranquilidade passou assim a ser uma marca da Generali Seguros, operando 1,875 milhões de clientes em Portugal e uma rede de distribuição de mais de 2.500 pontos de venda, através de corretores, 2100 agentes multimarca e 350 agentes exclusivos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Operação da Generali em Portugal rende 78 milhões até setembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião