AON contrata CEO para área de renováveis

  • ECO Seguros
  • 17 Novembro 2020

O novo reforço da AON vem da Swiss Re, acumula experiência em grandes riscos de engenharia e energia, e assumirá a chefia do departamento de Global Renewables na primavera de 2021.

Guido Benz, executivo que soma 25 anos de experiência internacional em seguros e subscrição na Ásia e na Europa, tendo exercido função de presidente no Comité Europeu para as Eólicas, vai assumir a presidência executiva global (CEO) de linhas comerciais do grupo AON Plc no setor das renováveis.

Transitando da Swiss Re Corporate Solutions, onde dirige a carteira global de construção e engenharia para renováveis, Benz assumirá funções na Aon a partir da primavera de 2021. Integrando a AON Plc vai reportar a Lee Meyrick, corresponsável de global specialties e CEO da companhia em soluções comerciais para riscos do setor marítimo.

Comentando a contratação de Benz, Meyrick referiu: “O setor das renováveis está em rápido crescimento, é complexo e dinâmico, em constante evolução, e os nossos clientes deparam-se com volatilidade acrescida em consequência de riscos tradicionais e outras formas emergentes de risco. O investimento é fundamental para que a divisão Global Renewables da Aon assegure o melhor desempenho e liderança nesta área. Por isso, é um prazer acolher o Guido na equipa.

Complementando as responsabilidades nas práticas relacionadas com as renováveis, Guido Benz trabalhará ainda em estreita ligação com a área de energia e combustão, incluindo o centro de transição energética da Aon em Londres (London Global Broking Centre).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

AON contrata CEO para área de renováveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião