Mais de 500 funcionários públicos vão ajudar SNS

  • ECO
  • 26 Novembro 2020

Ministra da Saúde revelou que mais de 500 funcionários públicos e militares vão ter formação para ajudar o SNS nos inquéritos epidemiológicos. Adianta ainda que podem duplicar as camas para UCI.

A ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou que mais de 500 funcionários públicos vão ter formação para ajudar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) nos inquéritos epidemiológicos, avançou em entrevista conjunta à Renascença (acesso livre) e ao Público (acesso condicionado)

A ministra assume ainda atrasos no rastreio epidemiológico e anuncia a ajuda de militares e funcionários públicos para libertar profissionais de saúde dos inquéritos. “Neste momento no Norte estão a ser formados diariamente cerca de uma dúzia de militares que estão a colaborar numa metodologia específica de primeiro contacto com as pessoas que são casos de infeção”, adianta.

Numa altura em que o número de internados nos cuidados intensivos (UCI) voltou a bater um recorde, Marta Temido admite ainda que a capacidade para doentes Covid em cuidados intensivos pode quase duplicar, até às mil camas, mas ministra da Saúde assume que isso implica prejuízos na restante atividade assistencial.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais de 500 funcionários públicos vão ajudar SNS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião