Maioria dos portugueses apoia restrições no Natal e Ano Novo

  • ECO
  • 28 Novembro 2020

Sondagem da Aximage para o JN e TSF concluiu que a maioria dos portugueses é a favor de restrições no período de festas para travar a evolução da pandemia. Resistência é maior nos mais jovens.

Os portugueses estão preparados para sacrificar o período de festas deste ano, apoiando restrições às viagens no Natal e Ano Novo. A conclusão é de uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF, que mostra que 71% dos inquiridos é a favor deste tipo de medidas como forma de travar a propagação do novo coronavírus.

Segundo o estudo, 67% dos inquiridos também é a favor do estado de emergência como forma de travar a pandemia, enquanto 57% apoiam a proibição de deslocações entre concelhos e 67% concordam com o recolher obrigatório.

O inquérito da Aximage mostra também que os maiores defensores das restrições às deslocações e encontros no Natal e Ano Novo são os mais velhos (85%). No entanto, a resistência é maior entre os jovens e adultos, concretamente o escalão dos 18 aos 34 anos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Maioria dos portugueses apoia restrições no Natal e Ano Novo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião