20 famílias mais ricas da Ásia têm 463 mil milhões de dólares

  • ECO
  • 29 Novembro 2020

Segundo uma contabilização da Bloomberg Wealth, as 20 famílias asiáticas mais ricas têm uma fortuna acumulada na ordem dos 463 mil milhões de dólares. Os Ambani lideram, com mais do dobro da segunda.

As 20 famílias mais ricas do continente asiático controlam uma riqueza acumulada na ordem dos 463 mil milhões de dólares (387 mil milhões de euros), segundo uma contabilização da Bloomberg Wealth (acesso condicionado).

À cabeça está a família Ambani, da Índia, a mais rica do continente asiático e detentora de uma das maiores fortunas do mundo: 76 mil milhões de dólares (63,5 mil milhões de euros). Mukesh Ambani é o maior acionista e presidente executivo do grupo Reliance Industries.

Recentemente, de acordo com a publicação, a fortuna dos Ambani passou a ser mais do dobro da riqueza detida pela segunda família mais rica da Ásia: os Kwok de Hong Kong, que estão por detrás da Sun Hung Kai Properties. Têm uma fortuna avaliada em 33 mil milhões de dólares (27,6 mil milhões de euros).

A fechar o pódio está a fortuna dos Chearavanont, do grupo Charoen Pokphand, enraizados na Tailândia. Controlam uma fortuna avaliada em 31,7 mil milhões de dólares (26,5 mil milhões de euros). A lista completa pode ser consultada no site da Bloomberg.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

20 famílias mais ricas da Ásia têm 463 mil milhões de dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião