Europa recua com avanço da Covid-19. Lisboa cai

Receios de novas medidas mais restritivas, que pesem na economia, estão a travar as bolsas europeias. Praça portuguesa segue a tendência negativa.

Com a Covid-19 a ganhar terreno, e apesar das notícias encorajadoras com as vacinas, os investidores tremem. Receios de novas medidas mais restritivas, que pesem na economia, estão a travar as bolsas europeias. Lisboa segue a tendência negativa.

Enquanto o Stoxx 600 recua 0,04%, a praça nacional apresenta uma descida de 0,7%, para cotar nos 4.746,54 pontos. Das 17 cotadas, 13 estão em queda, com três inalteradas e apenas uma, os CTT, a negociarem no “verde”.

É a Nos que coloca maior pressão no índice português, ao recuar 1,5%, mas empresas do setor da pasta e papel, mais dependentes do ciclo económico mundial, também pesam no PSI-20. A Semapa cai igualmente 1,5%.

Nota negativa também para a EDP e a EDP Renováveis, assim como para a Galp Energia que, contudo, acaba por apresentar uma descida ligeira até aos 8,99 euros. Uma tendência negativa num dia em que os preços do petróleo corrigem de máximos de nove meses.

A liderar as quedas em Lisboa está a Pharol. A companhia afunda mais de 7%, numa altura em que a Oi prossegue o plano de reestruturação. As subsidiárias brasileiras das operadoras Telefónica, América Móvil e Telecom Itália fecharam esta semana a compra da rede móvel da operadora brasileira.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Europa recua com avanço da Covid-19. Lisboa cai

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião