Pandemia faz aumentar número de unidades hoteleiras à venda

Desde que a pandemia apareceu em Portugal, o Idealista notou um aumento de 4% no número de hotéis à venda. O mais caro custa 36 milhões de euros e está em Albufeira.

Com o impacto que a pandemia trouxe para o turismo, o número de unidades hoteleiras à venda no país aumentou. Essa é uma tendência observada pela plataforma imobiliária Idealista, que refere um aumento de 4% nos hotéis à venda desde março, totalizando mais de 160 unidades. Esta subida acontece em todas as zonas do país, com destaque para a Madeira, onde o disparo foi de 100%.

No final de outubro, o Idealista contava na sua plataforma com 166 unidades hoteleiras, espalhadas de norte a sul do país. Neste universo, a região Centro lidera a lista de imóveis de turismo à venda, com 53 unidades em outubro, uma subida de 15% face a março. Atrás aparecem o Norte e o Algarve com 37 e 29 unidades disponíveis, respetivamente. Nos Açores é onde existem menos hotéis disponíveis para serem transacionados.

Em termos de evoluções, o destaque vai para a Madeira, região que viu disparar em 100% o número de hotéis à venda, passando de cinco para dez. No lado oposto, a região Norte (37 hotéis) e Lisboa (17 hotéis) viram este número cair 21% e 19%, respetivamente.

De todas as unidades anunciadas na plataforma, nenhuma está disponível por menos de 10 milhões de euros, refere o Idealista. As mais caras estão na zona da capital e do Algarve, sendo que no topo da tabela está um empreendimento turístico de quatro estrelas localizado na zona da Praia da Oura, em Albufeira, à venda por 36 milhões de euros. Trata-se do Hotel Paraíso de Albufeira, pertencente à cadeia MGE Hotels.

Ainda no ranking está o empreendimento Cerro Grande, em Albufeira, mas por concluir, à venda por 18,9 milhões de euros. A terceira unidade mais cara custa 14 milhões de euros e está localizada em Lamego.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pandemia faz aumentar número de unidades hoteleiras à venda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião