Portugal fica em 2019 perto da meta nacional de 31% de energia renovável

  • Lusa
  • 18 Dezembro 2020

Portugal está no sétimo lugar da tabela dos países com maior quota de energia proveniente de fontes renováveis, com a Suécia em primeiro lugar (56,4%).

Portugal chegou em 2019 aos 30,6% de energia proveniente de fontes renováveis no consumo final bruto, muito perto da meta nacional de 31% traçada para 2020, e acima da média da União Europeia (UE 19,7%) segundo o Eurostat.

De acordo com o gabinete estatístico da UE, Portugal está no sétimo lugar da tabela dos países com maior quota de energia proveniente de fontes renováveis, com a Suécia em primeiro lugar (56,4%), seguida da Finlândia (43,1%), Letónia (41,0%), Dinamarca (37,2%) e Áustria (33,6%).

No fundo da lista estão o Luxemburgo (7,0%), Malta (8,5%), a Holanda (8,8%) e a Bélgica (9,9%).

Considerando os objetivos nacionais traçados para 2020, 14 Estados-membros já os ultrapassaram e seis estão perto de os atingir: Portugal, Áustria e Hungria (todos a 0,4 pontos percentuais da respetiva meta), a Alemanha (0,6 pontos), Malta (1,5 pontos) e Espanha (1,6 pontos percentuais).

Os Estados-membros que, em 2019, estavam mais longe de chegar aos seus objetivos de peso de energia proveniente de fontes renováveis são a França (a 5,8 pontos percentuais da meta nacional), a Holanda (5,2 pontos), a Irlanda e o Luxemburgo (4,0 pontos cada).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal fica em 2019 perto da meta nacional de 31% de energia renovável

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião