Este ano o Natal é diferente. E a publicidade também

  • Tiago Lopes
  • 19 Dezembro 2020

Um ano diferente, um Natal diferente. Esta é a mensagem que a maior parte das marcas está a passar nos tradicionais anúncios de Natal.

2020 tem sido um ano marcado pela pandemia do novo coronavírus. Desde o dia 2 de março, altura em que foram identificados os primeiros casos de Covid-19 em Portugal, que a realidade a que estávamos habituados mudou radicalmente.

Com o Natal a aproximar-se cada vez mais, as marcas têm aproveitado prestar homenagem aos profissionais de saúde que têm dedicado todo o seu tempo para tratar aqueles que foram infetados.

Mas utilizam estas campanhas também para passar uma mensagem de esperança e união numa altura em que as famílias portuguesas estão mais afastadas que nunca para se evitarem os contágios.

“Este Natal vai ser diferente para que volte a ser igual”

Exemplo disso é o anúncio da livraria Bertrand que ultrapassou fronteiras. “Não é preciso falar a língua para perceber a emoção deste anúncio”, escreveu um jornal da Nova Zelândia que destacou o anúncio como um dos 10 melhores até ao momento.

O vídeo da campanha de Natal da Bertrand Livreiros mostra a filha de um médico a contar os dias que faltam para o dia 24 de dezembro, altura em que poderá voltar a abraçar o pai, de quem tem estado separada por estar a tratar doentes com Covid-19 no hospital.

“É Natal sempre que damos aos outros o amor que temos pelos nossos”

Também a Vodafone trabalhou o seu tradicional anúncio de Natal para prestar uma homenagem aos profissionais de saúde que neste momento estão na linha da frente na luta contra a pandemia de Covid-19 e que abdicam de grande parte do tempo familiar para ajudar quem mais precisa.

“É Natal sempre que damos aos outros o amor que temos pelos nossos”, ouve-se no final do vídeo que mostra uma mãe a dirigir-se para um hospital enquanto canta ao telefone para adormecer a filha, que está em casa com o pai. O filme mostra “uma cidade onde vários intervenientes da sociedade cumprem os seus deveres profissionais, abdicando da alegria e conforto da noite natalícia vivida em casa e em família, para se dedicarem aos outros”, explicou a operadora numa nota de imprensa.

“Neste Natal, nada nos pode separar”

O vídeo da Nos fala de separação, do afastamento de um avô da sua neta num Natal marcado pelo distanciamento social e de como a tecnologia pode ajudar a aproximar quem está tão longe e termina com uma mensagem. “Neste Natal, nada nos pode separar”.

“O Natal é, por tradição, a altura do ano em que todos queremos estar junto da nossa família e dos nossos amigos, partilhando momentos de alegria e cumplicidade. Este ano, particularmente difícil para todos, mais sentido faz sentirmo-nos ligados às pessoas de quem mais gostamos”, diz a operadora.

“O Natal será sempre do tamanho que o seu coração quiser”

O vídeo da cadeia de supermercados Intermarché começa com uma conversa em família. “Este ano o Natal vai ter de ser cada um em sua casa. É triste, mas tem de ser”, diz o avô para a neta através de uma videochamada.

Desiludida, a criança inicia um processo criativo onde, com recursos a smartphones e tablets, monta um jantar de Natal virtual.

“Haverá sempre Natal”

O Continente assinala a chegada do Natal com uma mensagem de esperança num vídeo que junta o grupo de música tradicional Cantares de Manhouce “numa alusão à importância de manter as raízes nesta época, defendendo a portugalidade e a união familiar”.

“Apesar de estarmos a atravessar um contexto difícil, queremos sobretudo transmitir uma mensagem de esperança e dar alento aos portugueses”, explica Tiago Simões, diretor de marketing da Sonae MC.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Este ano o Natal é diferente. E a publicidade também

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião