Três infetados, vários em isolamento. Covid-19 faz baixas no Governo

Já três membros do Governo testaram positivo para a Covid-19. O primeiro foi o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Houve alguns “sustos”, mas ainda foram precisos sete meses para o novo coronavírus infetar um membro do Governo. Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, foi o primeiro membro do Governo com um teste positivo e levou com ele mais uns quantos para isolamento. Desde o início da pandemia, já foram infetados três governantes e, no total, sete ficaram em isolamento.

Em outubro, Manuel Heitor testou positivo à Covid-19. O governante ficou em isolamento, mas não foi sozinho, uma vez que o secretário de Estado com a mesma pasta, João Sobrinho Teixeira, teve que entrar em isolamento por contacto de risco com o ministro numa reunião do Conselho de Ministros.

Além do secretário de Estado, já se encontravam em isolamento profilático os titulares das pastas do Trabalho e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, e do Planeamento, Nelson de Souza, por terem estado sentados perto do ministro na mesma reunião. Foi a primeira vez que ambos estiveram em isolamento, mas não a última.

Derivado do teste positivo de Manuel Heitor, também o ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, ficou em isolamento, apesar de o seu teste ter dado negativo.

Nelson de Souza testou positivo para o SARS-CoV-2 a 26 de novembro, cerca de um mês depois do primeiro isolamento. O ministro do Planeamento foi testado no seguimento do teste positivo do secretário de Estado do Planeamento, Ricardo Pinheiro. Ambos ficaram em isolamento.

Mais sorte tiveram Marta Temido, António Lacerda Sales e Diogo Serras Lopes. Os membros do ministério da Saúde estiveram em contacto com a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, que testou positivo no início de dezembro. Os três realizaram teste ao SARS-CoV-2 e tiveram resultados negativos. Não foram considerados contactos de risco pelas autoridades de saúde e escaparam ao isolamento.

A mesma sorte não calhou ao primeiro-ministro. António Costa estará em isolamento durante todo o período de Natal, mais precisamente até ao penúltimo dia do ano. O primeiro-ministro testou negativo, mas ficou em isolamento no dia 17 de dezembro por ser considerado um contacto de alto risco de Emmanuel Macron (que testou positivo nesse mesmo dia) com quem este um dia antes.

Esta terça-feira Ana Mendes Godinho entrou no seu segundo isolamento profilático. A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social testou negativo mas vai cumprir as indicações das autoridades de saúde, ficando em isolamento até 1 de janeiro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Três infetados, vários em isolamento. Covid-19 faz baixas no Governo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião