Morreram mais 89 pessoas por Covid-19 e há 4.602 novas infeções

  • ECO
  • 23 Dezembro 2020

Portugal tem a lamentar mais 89 vítimas mortais da Covid-19, com a DGS a dar nota da deteção de 4.602 novas infeções na véspera da noite de consoada.

O novo coronavírus tirou a vida a mais 89 pessoas em Portugal nas últimas 24 horas, uma subida face às 63 mortes registadas na terça-feira. O mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) mostra também que foram detetadas 4.602 outras pessoas com Covid-19, quase o dobro dos novos casos registados no balanço anterior.

A subida dos casos e das mortes acontece na véspera da consoada e em cima do período do Natal, recordando aos portugueses que a pandemia continua ativa e a alastrar-se por todo o país. A informação divulgada esta quarta-feira aponta para a subida de 892 no número de casos ativos, numa altura em que 68.469 portugueses lutam contra a infeção.

Desde o início da pandemia que já foram registados pelas autoridades nacionais de saúde um total de 383.258 casos. O coronavírus, que terá tido origem na China, tirou mesmo a vida a pelo menos 3.621 pessoas em Portugal.

A esmagadora maioria dos infetados estão a ser medicamente seguidos e tratados nos respetivos domicílios, mas existem 2.990 pessoas sujeitas a internamento hospitalar (-105), das quais 511 estão em unidades de cuidados intensivos (+3).

Boletim epidemiológico de 23 de dezembro:

A análise por regiões indica haver 1.811 novos casos de Covid-19 no Norte, onde morreram 32 das 89 pessoas. Lisboa e Vale do Tejo conta com 1.467 novas infeções e supera a anterior região em mortes, com 40 óbitos a lamentar. O Centro tem 791 novos casos e 14 mortes; o Alentejo tem 322 novos casos e três mortes; e o Algarve conta com 151 novos casos e nenhuma morte nas últimas 24 horas.

Nas regiões autónomas também não se lamentam óbitos recentes, mas 22 novos casos foram encontrados nos Açores e 38 foram descobertos na Madeira, indicam os dados da DGS desta quarta-feira.

O boletim epidemiológico dá, por fim, conta de mais 709 pessoas sob vigilância ativa das autoridades de saúde, depois de terem contactado com outro caso positivo. No total, estão 87.043 pessoas nesta situação, havendo ainda mais 3.621 pessoas dadas como recuperadas, num total que ascende agora a 308.446.

Apesar dos apelos de contenção por parte da DGS, do Governo e do Presidente da República, é expectável que milhares de portugueses se desloquem nestes dias para celebrarem o Natal com os familiares, depois de o Executivo ter decidido não implementar medidas de restrição à circulação (permitindo mas não incentivando o encontro entre as pessoas). A quadra tem espoletado receios de uma eventual terceira vaga em janeiro.

(Notícia atualizada pela última vez às 14h41)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Morreram mais 89 pessoas por Covid-19 e há 4.602 novas infeções

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião