Morreu o fadista Carlos do Carmo

  • Lusa
  • 1 Janeiro 2021

O fadista Carlos do Carmo morreu esta sexta-feira de manhã, aos 81 anos, no hospital de Santa Maria, em Lisboa, confirmou à Lusa o filho do artista.

Carlos do Carmo, artista e referência do fado em Portugal, morreu esta sexta-feira de manhã no hospital de Santa Maria, em Lisboa. A informação foi confirmada à Lusa pelo filho do artista. Tinha 81 anos.

O cantor e fadista tinha-se afastado dos palcos em novembro de 2019, ocasião marcada por um concerto no Coliseu dos Recreios. O jornal Público recorda que Carlos do Carmo foi condecorado pelo primeiro-ministro com a Medalha de Mérito Cultural, galardoando-o pelo seu “inestimável contributo” para a música portuguesa.

A morte de Carlos do Carmo marca a atualidade no primeiro dia de 2021. Numa reação à TVI24, Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, disse ser “uma entrada muito triste” no ano novo. “Não era só a voz do fado. Ele era essencial em termos de afirmação do fado como património imaterial da humanidade. Era uma voz de Portugal. É uma perda nacional, é indiscutível”, disse o chefe de Estado português.

(Notícia atualizada pela última vez às 10h54)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Morreu o fadista Carlos do Carmo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião