Hoje nas notícias: cartel da banca, salários e IEFP

  • ECO
  • 6 Janeiro 2021

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

Na banca, o BCP avançou com um requerimento em tribunal para que seja anulada a multa aplicada pela Concorrência no âmbito do processo “cartel da banca”. Já no plano empresarial, um estudo desenvolvido pela consultora Mercer aponta que os CEO das empresas ganham, em média, dez vezes mais do que os trabalhadores, ao passo que os trabalhadores da Corticeira Amorim receberam um prémio extraordinário de 1.000 euros. Ao mesmo tempo, o IEFP lançou concursos para admitir 394 formadores a termo resolutivo mas está a exigir licenciatura a quem dá formação na área de estética, costura ou cozinha.

BCP tenta anular multa de 60 milhões da Autoridade da Concorrência

O BCP continua a tentar travar por meio dos tribunais a multa milionária aplicada pela Autoridade da Concorrência ao banco liderado por Miguel Maya e a outras 13 instituições financeiras, por alegada partilha de informação comercial sensível entre si, restringindo a concorrência no mercado de crédito, prejudicando famílias e empresas. BCP pediu a nulidade do processo, invocando a “omissão de uma análise do contexto económico e jurídico nos termos exigidos pela jurisprudência recente do Tribunal de Justiça da União Europeia”, segundo a informação presente no relatório e contas dos primeiros nove meses de 2020 do banco. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Trabalhadores da Corticeira Amorim recebem prémio extraordinário de 1.000 euros

A propósito da celebração dos seus 150 anos em 2020, a Corticeira Amorim recompensou, no final do ano, os seus cerca de 3.500 colaboradores com um prémio adicional no valor de 1.000 euros. Isto num ano em que, apesar da pandemia, a empresa de produtos de cortiça conseguiu atingir lucros de 48,5 milhões de euros. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso condicionado).

CEO ganham dez vezes mais que colaboradores

Um estudo desenvolvido pela Mercer, respeitante ao ano de 2020 e desenvolvido em contexto nacional, mostra como, em média, os presidentes executivos (CEO) das empresas ganham dez vezes mais do que os trabalhadores das mesmas. A análise mostra ainda como as mulheres continuam sub-representadas na liderança de empresas de grandes dimensões, com 85% dos ocupantes de cargos administrativos de topo e em órgãos de fiscalização a serem do género masculino e sendo-lhes auferido, em média, um salário superior em 20% do que às mulheres que ocupam posições semelhantes. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (link indisponível).

IEFP exige licenciatura a formadores da área de estética, costura ou cozinha

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) lançou 394 vagas a termo resolutivo para admitir formadores ao abrigo do Programa de Regularização Extraordinária de Vínculos Precários da Administração Pública. Contudo, o concurso exige que os formadores tenham licenciatura, pelo que a Associação Portuguesa de Formadores alerta que este critério pode deixar muitos formadores de fora, nomeadamente os que dão cursos de estética, cabeleireiro, cozinheiro ou costureiro e que não têm esse nível de ensino superior. “Há vagas para as quais os formadores não podem concorrer porque não têm licenciatura que nunca foi um requisito para dar formação e não deveria ser um requisito do concurso”, aponta a presidente interina da associação, ao Público, exigindo a anulação desta exigência nos procedimentos concursais que estão a decorrer desde 21 de dezembro. Leia a notícia completa no Público (acesso pago).

Dezenas de clubes de futebol sob suspeita de auxílio a imigração ilegal

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem, neste momento, a decorrer investigações sobre 40 clubes de futebol, por suspeitas de ajuda à imigração ilegal e ao tráfico de seres humanos. Neste momento, existem já 36 arguidos a propósito deste processo, com vários dirigentes, empresários e atletas desses mesmos clubes a terem sido identificados por suspeitas de falsificação de documentos e de criação de contratos fictícios. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (link indisponível).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: cartel da banca, salários e IEFP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião