Vacina da Moderna deve proteger durante “alguns anos”, diz CEO

  • ECO
  • 7 Janeiro 2021

Stephane Bancel avança ainda que a Moderna está prestes a provar que a sua vacina é eficaz, também, contra as variantes do coronavírus recentemente identificadas no Reino Unido e na África do Sul.

É provável que a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Moderna seja capaz de conferir imunidade contra o vírus até um período máximo de alguns anos, referiu esta quinta-feira o chefe executivo da empresa, Stephane Bancel. O CEO da Moderna a ressalva ainda que, no entanto, é necessário obter mais dados para fazer uma avaliação definitiva a este propósito, avança a Reuters.

“A decomposição de anticorpos gerada pela vacina em humanos desce muito lentamente (…) Acreditamos que haverá proteção, potencialmente, durante alguns anos”, salienta o CEO da empresa de biotecnologia.

A Moderna encontra-se prestes a provar que a sua vacina é eficaz, também, contra as variantes do coronavírus recentemente identificadas na Grã-Bretanha e na África do Sul.

Todas estas declarações surgem depois da Moderna ter visto a sua vacina aprovada, na passada quarta-feira, por parte da Comissão Europeia, devendo começar a distribuição pelos vários países nos próximos dias.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vacina da Moderna deve proteger durante “alguns anos”, diz CEO

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião