Estágios na UE com candidaturas abertas. Salário chega aos 1.500 euros

Durante este mês, estão a decorrer as candidaturas para estágios profissionais nas 143 delegações da UE, em várias áreas, para mestres e licenciados. Os salários ascendem aos 1.500 euros por mês.

Já estão a decorrer as candidaturas para os estágios profissionais remunerados nas delegações da União Europeia pelo mundo, o Estágio – Jovens Profissionais em Delegação (JPD) | SEAE | Comissão Europeia, promovidos de dois em dois anos pelo Serviço Europeu para a Ação Externa (SEAE) e pela Comissão Europeia (CE). Os estagiários podem vir a trabalhar numa das 143 delegações da UE, nas secções de política, imprensa e informação ou gestão, comércio e questões económicas. Para se inscrever tem de ser cidadão de um Estado-membro da UE, ter um mestrado e excelente domínio do inglês ou francês.

O objetivo do programa é permitir que os jovens ganhem experiência no trabalho das delegações e sólido conhecimento do seu papel na implementação das políticas externas da UE. Os estágios são remunerados com 1.419 euros por mês e contam com o apoio ao alojamento em 1.092 euros, apoio à instalação no início do estágio de 2.184 euros para a viagem, seguro e nível de custo de vida do país de colocação.

Os interessados devem preencher um formulário de inscrição, onde devem incluir a formação académica, o conhecimento de línguas, a experiência profissional, bem como as atividades extracurriculares, como voluntariado ou outros, e a motivação para os estágios. Além disso, devem indicar três locais de preferência, bem como a secção a que se candidatam. De acordo com o Público (acesso livre), a pandemia poderá alterar a data de início dos estágios, prevista para arrancar entre setembro e outubro deste ano. As candidaturas estão abertas até 31 de janeiro 2021.

Estão ainda abertas as candidaturas, até para estágios para os serviços de administração e para a unidade jurídica do Departamento de Mercados Bancários, Inovação e Consumidores (EBA), em Paris. Os estágios têm a duração de seis meses a um ano, com um salário mensal de 1.724 euros e dirigidos a cidadãos de Estados-membros da UE, do Espaço Económico Europeu (Islândia, Liechtenstein, Noruega) ou ainda de um país candidato à adesão, e que sejam licenciados há menos de cinco anos.

No período de estágio 2017-2019, foram recrutados 80 jovens estagiários.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Estágios na UE com candidaturas abertas. Salário chega aos 1.500 euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião