60% dos utilizadores já apagaram a aplicação StayAway Covid

  • ECO
  • 15 Janeiro 2021

Desde setembro quase 1,8 milhões de pessoas já desinstalaram a aplicação da StayAway Covid. Cinco meses depois de ser lançada, a aplicação só foi usada para enviar 2.708 alertas de contágio.

A aplicação StayAway Covid, a app móvel criada para acelerar o rastreio de contactos das pessoas que são diagnosticadas com Covid-19 em Portugal, está a perder utilizadores. Desde setembro, quase 1,8 milhões de pessoas já desinstalaram a aplicação, avança o Público (acesso condicionado),esta sexta-feira.

Em outubro, a aplicação atingiu um pico de utilizadores ativos — altura em que o primeiro-ministro António Costa apresentou no Parlamento uma proposta de lei para tornar obrigatória a utilização da aplicação (que foi chumbada). Todavia, os números têm vindo a descer e este mês apenas 39% das quase três milhões de pessoas que instalaram a aplicação é que a continuam a usar.

Cinco meses depois de ser lançada, a aplicação StayAway Covid só foi usada para enviar 2.708 códigos. “As pessoas estão a perder a confiança na app porque não há códigos”, admite ao Público o presidente do Inesc Tec, José Manuel Mendonça, que lidera a equipa responsável pela StayAway Covid.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

60% dos utilizadores já apagaram a aplicação StayAway Covid

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião