Ar condicionado ou termoventilador. Qual gasta mais para aquecer a casa?

Com o ar condicionado, pode poupar quase 300 euros por ano para aquecer a casa e reduzir bastante o impacto no ambiente, diz a Deco. Prefira os termoventiladores, esqueça os aquecedores a óleo.

Anda a fazer contas de cabeça para tentar adivinhar quanto é que a conta de eletricidade e gás vai disparar no final do mês de janeiro, por causa do frio que se fez sentir no final do ano e ao longo primeiro mês de 2021? Com os portugueses já em casa, em teletrabalho por causa da pandemia de Covid-19, o novo confinamento geral à porta e a maioria das habitações mal preparadas para as baixas temperaturas, é certo que o consumo de energia e as faturas vão voltar disparar.

Mesmo sem frio à mistura, nos meses de março a junho de 2020, o consumo de eletricidade nas habitações (face a 2019) subiu em média cerca de 23%, devido ao número significativo de pessoas em teletrabalho, em confinamento, em telescola ou abrangidos por programas de lay-off. O Governo decidiu agora voltar a congelar o preço das botijas de gás e anunciou um apoio ao pagamento de 10% fatura de eletricidade (40% para quem tem tarifa social), com efeitos reatroativos desde o dia 1 de janeiro e que vigorará até ao fim deste novo período de confinamento.

Enquanto isso, para ajudar os portugueses a aquecer a casa sem fazer disparar a conta da luz, a Deco fez as contas e recomenda: opte pelo ar condicionado ou salamandra a pellets (6,56 e 7,72 euros por ano, respetivamente), esqueça os radiadores a óleo, aparelhos de halogéneo ou emissores de calor (cerca de 85,53 euros). Mas, se o ar condicionado não for opção, prefira os termoventiladores (26,26 euros) e os convectores (64,43 euros), diz a defesa do consumidor.

Fonte: Deco Proteste

Para uma utilização de duas vezes por dia, durante cinco meses por ano, verificamos que optar pelo ar condicionado é a solução mais barata e menos poluente. Outra opção económica é a salamandra a pellets, mas a instalação está sempre dependente da possibilidade de se poder instalar uma chaminé, o que pode não ser possível em apartamentos”, ressalva a Deco. No caso do ar condicionado, fica também com a dupla vantagem de poder climatizar a casa no verão.

Neste cenário, o emissor de calor é o sistema mais caro e mais poluente de aquecimento da casa, com um gasto anual de energia de 85,53 euros e uma emissão de CO2 de 87,97 kg por ano. Ao optar pelo ar condicionado, em vez do emissor de calor, a poupança é de 78,97 euros anuais na fatura da luz e de 81,22 kg nas emissões anuais de CO2.

Se a necessidade de aquecimento da casa for mais intensa — seis vezes por dia, durante seis meses por ano — a Deco alerta que os gastos aumentam bastante ao optar pelo emissor de calor, com um custo em eletricidade de 308,93 euros por ano e emissões de CO2 de 317,74 kg anuais.

Fonte: Deco Proteste

Aqui neste cenário, na impossibilidade de optar por um sistema de ar condicionado, a defesa do consumidor recomenda optar por termoventiladores e convectores. “Além de serem mais rápidos a aquecer e de garantirem uma boa estabilidade da temperatura, são mais económicos”, diz a Deco. Face a um emissor de calor, a poupança na fatura da luz pode chegar aos 59,27 euros por ano e reduzir as emissões de CO2 em 60,97 quilos.

“Quanto maior for a utilização do sistema de climatização, mais compensa a utilização do ar condicionado ou da salamandra a pellets quando é possível instalar, pois são sistemas eficientes e com baixa pegada ambiental. Mesmo com custos de aquisição mais elevados, a médio e longo prazo, as poupanças energéticas acabam por pagar o investimento adicional”, remata a Deco. .

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Ar condicionado ou termoventilador. Qual gasta mais para aquecer a casa?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião