Vírus pesa em Wall Street apesar dos bons resultados da banca

Apesar dos estímulos propostos por Joe Biden e dos resultados positivos dos bancos, a quebra nas vendas no retalho recordou os investidores de que a pandemia ainda não é assunto arrumado.

As bolsas norte-americanas recuam na última sessão da semana, marcada pelo início da temporada de apresentações de resultados por parte das cotadas.

Os investidores estão mais cautelosos face ao contínuo aumento das infeções por Covid-19, apesar de o Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, ter proposto um novo pacote de estímulos orçamentais mais robusto do que o que era esperado.

Enquanto o S&P 500 cai 0,43%, para 3.779,28 pontos, o industrial Dow Jones recua 0,67%, para 30.783,34 pontos. O tecnológico Nasdaq cede 0,10%, para 13.099,45 pontos.

O JPMorgan deu o pontapé de saída na temporada de resultados com uma subida de 42% nos lucros do quarto trimestre, que se fixaram em 12,14 mil milhões de dólares. É o resultado líquido trimestral mais alto de sempre a ser apresentado pelo maior banco norte-americano, justificado pela libertação de 2,9 mil milhões de dólares que estavam provisionados para fazer face a eventuais perdas no crédito. Ainda assim, os títulos da instituição caem 0,14%.

Evolução das ações do JPMorgan em Nova Iorque:

No mesmo setor, também o Wells Fargo e o Citigroup apresentaram contas esta sexta-feira. O primeiro registou uma subida de 4% nos lucros e as ações caem 5%. O segundo viu as receitas caírem 7% no trimestre, mas apresentou um lucro de 4,63 mil milhões de dólares, melhor do que o esperado, vendo agora os seus títulos caem 2,80%.

Estes dados são conhecidos no dia em que Joe Biden apresentou o esperado pacote de estímulos, no valor de 1,9 biliões de dólares, prevendo o alargamento dos apoios aos desempregados e uma ronda de pagamentos diretos às famílias no valor de 1.400 dólares por cabeça, um valor superior até ao que foi pago no ano passado, por ocasião da chegada da pandemia.

No entanto, o otimismo com os estímulos foi também ofuscado por dados económicos pouco animadores que fazem recordar que a Covid-19 ainda não cessou de fazer danos na economia. A subida nas infeções nos EUA levou as vendas no retalho a caírem 0,7% em dezembro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vírus pesa em Wall Street apesar dos bons resultados da banca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião