Energia e retalho animam Lisboa, Europa também ganha

Bolsa de Milão acelera mais de 2%, depois de o Presidente italiano ter escolhido Mario Draghi para formar Governo. Por cá, Galp, EDP, Jerónimo Martins e Sonae dão força à praça nacional.

Com apenas uma cotada em “terreno” negativo, a bolsa nacional abriu a sessão desta quarta-feira em alta, com os setores da energia e do retalho em destaque. A Galp soma mais de 1% e as duas EDP também registam ganhos acima de 0,5%. A Jerónimo Martins e a Sonae também avançam de forma sólida. Lisboa segue assim a tendência europeia.

O PSI-20, o principal índice português, avança 0,76% para 4.838,53 pontos, na segunda sessão positiva. Apenas a Novabase contraria o sentimento positivo do arranque da sessão, com perdas de 0,60%.

São os “pesos pesados” nacionais que estão a dar maior força à bolsa neste arranque de negociação, com maior destaque para os setores da energia e do retalho. As ações da petrolífera nacional somam 0,90% para 8,32 euros, ao mesmo tempo que a EDP e a EDP Renováveis avançam 0,62% e 0,22%, respetivamente.

A retalhista Jerónimo Martins, dona do Pingo Doce, ganha 0,87% para 13,38 euros e a concorrente Sonae, que explora a cadeia Continente, também valoriza 0,78%.

Lisboa acompanha a tendência positiva na Europa, tal como aconteceu na sessão anterior. O Dax-30 alemão ganha 1,0% e o francês Cac-40 valoriza 0,9%. Aqui ao lado, o espanhol Ibex-35 segue com mais força, em alta de 1,4%.

Já o principal índice italiano, o milanês Mib, acelera mais de 2% depois de ter o Presidente italiano ter proposto o nome de Mario Draghi, ex-presidente do Banco Central Europeu (BCE), para formar governo em Itália.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Energia e retalho animam Lisboa, Europa também ganha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião