Temido diz que “confinamento tem de ser prolongado por mais tempo”

A ministra da Saúde disse ser necessário um confinamento "prolongado por mais tempo" para reduzir os internamentos em cuidados intensivos até menos de 200, mesmo para lá do mês de fevereiro.

A ministra da Saúde, Marta Temido, abriu a porta ao prolongamento do confinamento por mais tempo, mesmo para lá do mês de fevereiro, ao abrigo dos modelos matemáticos desenvolvidos pelos peritos. Mas indicou que a decisão é do Conselho de Ministros.

“Apesar destas medidas [de confinamento] estarem a produzir resultados, é evidente que atual confinamento tem de ser prolongado por mais tempo e desde já durante o mês de fevereiro e, depois, sujeito a uma avaliação mas um período que os peritos estimaram de 60 dias a contar do seu início”, disse a governante, numa reação depois da reunião com especialistas no auditório do Infarmed, que decorreu na manhã desta terça-feira.

“Será um nível de confinamento desse tipo que nos permitirá ter uma ocupação de UCI [unidades de cuidados intensivos] abaixo das 200 camas e incidência abaixo dos 60 casos por 100 mil habitantes”, salientou, referindo-se a modelos matemáticos, isto é, previsões. “Foram os cálculos matemáticos partilhados connosco”, afirmou a responsável, pelo que pode não equivaler à decisão que virá a ser tomada posteriormente pelo Executivo.

Na sessão da manhã desta terça-feira, foi o especialista Baltazar Nunes que chamou a atenção para a necessidade de mais dois meses de confinamento: “É preciso manter estas medidas de confinamento por um período de dois meses para trazer o número de camas ocupadas em UCI [unidades de cuidados intensivos] abaixo das 200 e incidência acumulada a 14 dias abaixo dos 60 casos por 100 mil habitantes”, afirmou o perito.

Em declarações transmitidas pela RTP3, a ministra assegurou, contudo, que o confinamento está “a produzir resultados”, mas salientou que “é bastante evidente que o nível de incidência é extremamente elevado, embora com tendência decrescente”.

(Notícia atualizada pela última vez às 14h08)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Temido diz que “confinamento tem de ser prolongado por mais tempo”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião