“Vamos regredir anos em termos de indicadores de saúde em Portugal”

  • ECO
  • 11 Fevereiro 2021

"Já estamos a ter problemas sérios na saúde da população e vamos regredir anos em termos de indicadores de saúde em Portugal", sublinha presidente da APAH.

O presidente da Associação Portuguesa de Administradoras Hospitalares (APAH) diz que falta liderança e coordenação na resposta à pandemia de coronavírus. Em entrevista conjunta à Rádio Renascença (acesso livre) e Público (acesso condicionado), Alexandre Lourenço diz também estar preocupado com os doentes não-Covid, com os rastreios em atraso e com os dez milhões de contactos que deviam ter sido feitos pelos cuidados de saúde primários e avisa que, por isso, Portugal irá regredir anos nos indicadores de saúde.

“Temos de criar mecanismos para que estes doentes possam ter acesso a cuidados de saúde. Mesmo no caso dos rastreios, hoje temos instrumentos ágeis, de emissão até de credenciais eletrónicas para os telemóveis, apelando a que as pessoas vão realizar o exame, a mamografia. Se o resultado der sinal de alguma alteração, imediatamente agilizar uma consulta no hospital. Temos de encontrar mecanismos que consigam dar resposta, temos que criar vias verdes para doentes crónicos… Já estamos a ter problemas sérios na saúde da população e vamos regredir anos em termos de indicadores de saúde em Portugal”, assegura o responsável.

Sobre a pandemia, Alexandre Lourenço diz que propôs ao Governo a criação de uma estrutura de coordenação da resposta à crise, que até agora não foi criada e, por isso, ainda não se sabe com maior precisão quais os meios disponíveis. O responsável deixa ainda outro aviso: é preciso preparar mecanismos para descanso dos profissionais de saúde quando a pandemia abrandar.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Vamos regredir anos em termos de indicadores de saúde em Portugal”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião