Além de refeições, Glovo permite encomendar testes à Covid-19 ao domicílio

A plataforma conta há uma semana com um novo serviço de testagem rápida à Covid-19 ao domicílio, com um custo de 60 euros. Projeto piloto é assegurado pela Trapézio do Sucesso e InoCrowd.

Conhecida pelas entregas de refeições, a plataforma Glovo tem agora no seu catálogo um serviço de testes rápidos à Covid-19 ao domicílio. Ao que o ECO apurou, a iniciativa está em fase piloto e é anunciado um preço de 60 euros, montante que paga o teste, a deslocação e trabalho de um enfermeiro, e o respetivo equipamento de proteção.

Se estiver na região de Lisboa, Cascais ou Oeiras e procurar “Teste Covid-19 em sua casa” na plataforma, encontrará este novo serviço de testagem ao domicílio que está disponível há uma semana, conta ao ECO Soraya Gadit, presidente executiva da tecnológica InoCrowd, uma das empresas responsáveis por esta iniciativa.

A gestora assegura que todo o serviço é autorizado pelas autoridades de saúde e que os testes e respetivos resultados são comunicados ao Sinave, que centraliza a informação sobre os casos de Covid-19 a nível nacional. Os testes produzem resultados em 15 minutos e o cliente fica com um certificado da realização do mesmo, em português ou inglês.

Soraya Gadit, presidente executiva da InoCrowd.D.R.

“Esta é uma patologia que implica que se detete a doença o mais rápido possível”, afirma Soraya Gadit, acrescentando que “a deteção precoce e rápida da doença é essencial”. Os testes usados pela Trapézio do Sucesso — a empresa parceira da InoCrowd neste projeto — são da marca Swedicine e têm “uma sensibilidade de 96,4%, uma especificidade de 99,2% e uma precisão de 98%”, lê-se numa nota informativa na Glovo.

Gadit refere que os clientes são contactados até uma hora depois do pedido do teste. Um enfermeiro coloca questões para aferir a elegibilidade para a realização do teste e desloca-se ao domicílio para realização do mesmo por via de uma zaragatoa.

O serviço está disponível todos os dias, mesmo ao fim de semana, entre as 9h e as 23h. Para a realização do mesmo, Gadit diz contar com uma equipa de duas dezenas de enfermeiros, alguns do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e outros do privado, que trabalham nas horas livres, assegura. Na semana passada, o projeto realizou entre cinco a dez testes por dia, 40% a cidadãos estrangeiros, de acordo com números avançados pela responsável.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Além de refeições, Glovo permite encomendar testes à Covid-19 ao domicílio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião