CDS quer amnistia para as coimas fiscais

O CDS reitera que o Governo deve avançar com mais fundos disponíveis para apoiar as empresas, defendendo, por exemplo, o alargamento do programa Apoiar.

O presidente do CDS reitera que o Governo devia criar uma “amnistia para coimas fiscais”, por forma a “não castigar ainda mais os empresários”. Francisco Rodrigues dos Santos defende ainda que deve ser planeado um desconfinamento gradual, que poderá começar, por exemplo, pelos cabeleireiros e barbeiros.

O Governo tem de “criar mais fundos disponíveis para apoiar as empresas, para salvar postos de trabalho e evitar insolvências”, defende o líder do CDS, em declarações transmitidas pelas televisões. Para tal, o partido defende que o programa Apoiar “deve ser alargado mesmo para empresas que continuam a trabalhar e tenham quebras na casa dos 25%”.

Rodrigues dos Santos sugere ainda uma medida fiscal “que poderia ser muito útil”, no sentido de o Governo “criar uma amnistia para coimas fiscais, para não castigar ainda mais os empresários que já sentem bastantes dificuldades”.

Quanto à reabertura das escolas, o presidente do CDS aponta que o Executivo “tem de estudar, elaborar procedimentos, dialogar com escolas para que, ao retomar as aulas presenciais, o país não tenha que novamente confinar alunos”. Isto já que o processo foi “mal estudado e planeado”, acusa Rodrigues dos Santos.

Já no que diz respeito ao aliviar das restrições, o partido defende que se deve ver “caso a caso”, já que se for feito um “desconfinamento agressivo” de um momento para o outro, o país “entra numa situação insustentável”. Por isso, o Executivo deve “começar a analisar que setores podem começar a desconfinar de forma gradual e progressiva, com regras muito claras”, exemplificando com os cabeleireiros e barbeiros, que “não sendo essencial, é útil às pessoas”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CDS quer amnistia para as coimas fiscais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião