BRANDS' CAPITAL VERDE Modelo de logística sustentável da Mercadona permite poupar 180 mil toneladas/ano de materiais de uso único

  • BRANDS' ECO
  • 22 Fevereiro 2021

A reutilização de caixas e paletes, através do seu fornecedor Logifruit, permite à Mercadona evitar 180 mil toneladas de materiais de utilização única e reduz mais de 96 mil percursos de camião.

A Mercadona consolida o seu modelo de logística sustentável depois de 25 anos de relação com a Logifruit, fornecedor Totaler de logística e pioneiro na introdução de paletes de plástico laváveis, reutilizáveis e recicláveis, assim como as caixas dobráveis utilizadas para a distribuição alimentar em Espanha.

Graças ao seu compromisso com a otimização constante de recursos, a empresa conseguiu melhorias logísticas importantes. Um bom exemplo é a conversão de caixas rígidas em caixas dobráveis, o ​​que tem trazido benefícios em toda a cadeia de abastecimento, pois no espaço ocupado anteriormente por uma caixa rígida passaram a ser transportadas três caixas dobráveis. Este facto significou uma redução de 96.710 percursos de camião, resultando num menor consumo de combustíveis e de emissões de CO2 para a atmosfera.

Fundada em 1996, a Logifruit iniciou a sua relação com a Mercadona nesse mesmo ano, dando suporte aos seus fornecedores de frutas e legumes. Desde então, trabalha seguindo as premissas da política de economia circular promovida pela UE (Redução, Reutilização, Reparação e Reciclagem de embalagens em fim de vida útil), utilizando os recursos de forma eficiente e favorecendo a permanência dos materiais no ciclo produtivo o maior tempo possível.

"Graças a estas caixas reutilizáveis, é possível economizar mais de 180.000 toneladas por ano em materiais de utilização única”

O design e os materiais utilizados ​​permitem que quer as paletes quer as caixas completem vários circuitos, desde o produtor primário até à loja. A sua limpeza, fácil reparação e reciclabilidade – com designs modulares – convertem a Logifruit num modelo de economia circular. Cada caixa ou palete, após cada ciclo de utilização, regressa ao armazém e entra num processo automatizado de limpeza e desinfeção que garante a sua segurança e higiene. Em poucos minutos estão prontas para serem utilizadas ​​novamente.

Este sistema de trabalho eficiente e sustentável procura potenciar ao máximo as matérias-primas e alcançar o desperdício zero. Graças a estas caixas reutilizáveis, é possível economizar mais de 180.000 toneladas por ano em materiais de utilização única.

A Logifruit centra a sua atividade na lavagem, desinfeção, classificação, armazenamento e aluguer de caixas de plástico reutilizáveis.

Os fornecedores Totaler da Mercadona também desenvolvem as suas próprias estratégias nesse sentido. Nos últimos anos foram implementadas mais de 300 medidas para uma poupança total de 2.500 toneladas de embalagens.

Assim, por exemplo, em termos de custos, o modelo de reutilização elimina consideravelmente os investimentos feitos na fabricação de um maior número de embalagens, reduzindo custos na gestão, controlo e produção na cadeia de abastecimento, ao mesmo tempo que permite obter preços mais competitivos através de economias de escala.

Por outro lado, ao nível das embalagens, incentiva-se a criação de um modelo padrão e reforça-se a higiene, com especial destaque para a Segurança Alimentar. Também há vantagens quanto ao manuseamento, pois reduz-se o espaço no armazém graças a uma melhor gestão do stock, reforçando-se ainda a segurança no processo de retirada de embalagens vazias.

A colaboração entre a Mercadona e a Logifruit aumenta a segurança, eficiência e agilidade no transporte de mercadorias; otimiza a distribuição de rotas; melhora o fluxo de produtos que chegam aos lineares; aumenta o volume de entrega aos fornecedores e reforça a rastreabilidade.

Uma das 13 plataformas sustentáveis de que a Logifruit dispõe em Espanha, com uma área de instalação superior a 200.000 m2 e equipada com maquinaria de última geração.

O sistema funciona também graças à logística inversa e à chamada Estratégia do Oito, cujo objetivo é não transportar “ar”, ou seja, pretende-se que os camiões nunca viajem vazios, evitando assim viagens desnecessárias e conseguido um menor impacto no meio ambiente. Com uma dinâmica ágil e eficaz, os camiões levam as caixas utilizadas ​​para o bloco, onde são verificadas e reparadas quando necessário, encaminhando peças substituídas para a reciclagem. Em poucos minutos, as caixas estão novamente prontas – limpas, higienizadas e paletizadas – para voltarem ao fornecedor e depois às lojas. É um claro exemplo de economia circular, em que os materiais são mantidos no ciclo produtivo durante o maior tempo possível.

“Há muito tempo que apostamos num modelo de logística sustentável que contribua para reduzir o impacto ambiental da nossa atividade”, refere Margarita Muñoz, diretora de Responsabilidade Social da Mercadona, em comunicado. E adianta: “estamos cada vez mais convencidos da necessidade de continuar a cuidar do planeta e de promover iniciativas e modelos sustentáveis ​​como o da Logifruit, que também garante a segurança alimentar das embalagens, a ergonomia e a eficiência no transporte”.

Em 2019, a Mercadona destinou mais de 40 milhões de euros à proteção do meio ambiente e vai continuar a trabalhar de forma ativa introduzindo melhorias e concentrando esforços para minimizar o impacto da sua atividade. Consciente de que há muito para melhorar e tendo os princípios da Economia Circular como base, a empresa continua a avançar na sua brutal transformação e irá destinar mais de 140 milhões de euros até 2025 para reduzir o plástico e gerir os seus resíduos através da sua Estratégia 6.25.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Modelo de logística sustentável da Mercadona permite poupar 180 mil toneladas/ano de materiais de uso único

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião