Confinamento em 2021 obriga famílias a consumir mais 31% de eletricidade

A ADENE sublinha que a situação é semelhante à verificada em abril do ano passado, aquando do primeiro confinamento devido à pandemia de Covid-19.

De acordo com os dados da ADENE – Agência para a Energia, com base nas estimativas rápidas do consumo energético da Direção-Geral da Energia e Geologia, o confinamento obrigatório em vigor em Portugal desde janeiro levou as famílias a consumirem mais 31% de eletricidade, o que terá certamente impacto nas próximas faturas a pagar.

A ADENE sublinha que a situação é semelhante à verificada em abril do ano passado, aquando do primeiro confinamento devido à pandemia de Covid-19.

Nas últimas semanas, registou-se também uma redução de 14% no setor dos serviços em janeiro de 2021, face ao período homólogo. O consumo de gás natural seguiu a mesma tendência, com um aumento de 29% no setor doméstico e uma descida de 16% no setor dos serviços.

No que respeita ao consumo de energia, o setor dos transportes foi o mais penalizado pelas medidas de combate à pandemia ao longo destes últimos meses, refere a ADENE.

Em janeiro de 2021, face ao mesmo mês do ano passado, registaram-se quebras de 26% no consumo de gasóleo rodoviário, 32% nas gasolinas e 67% no combustível para aviação (jetfuel).”

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Confinamento em 2021 obriga famílias a consumir mais 31% de eletricidade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião