Aéma faz 1ª grande aquisição do ano. Vai pagar 3,2 mil milhões pela Aviva France

  • ECO Seguros
  • 25 Fevereiro 2021

Ao fim de seis meses de expectativa, o grupo britânico de seguros já escolheu comprador para os ativos que detém em França. A recém-nascida Aéma protagoniza a 1ª grande transação do ano nos seguros.

A Aéma, mega mútua nascida já este ano da união entre as francesas Macif e a Aésio Mutuelle, anunciou que está em negociações exclusivas para compra da Aviva France. Perspetivada para estar concluída ainda em 2021 dependendo da aprovação dos reguladores, a transação supõe o pagamento de 3,2 mil milhões de euros, em numerário, com recurso a fundos próprios e uma emissão de dívida subordinada de até 1,75 mil milhões de euros.

“Aéma Groupe formalizou o seu interesse pela compra da Aviva France, entregando uma proposta firme através da sua filial Macif SAM”, anunciou a proponente acrescentando que após várias semanas de negociações foi convidada pela Aviva France para encetarem “negociações exclusivas,” anuncia um comunicado da Macif.

O Aéma Groupe, atualmente com cerca de 8 milhões de clientes, irá posicionar-se como segundo maior grupo mutualista de seguros em França, atrás da Covéa. Caso conclua a aquisição da Aviva France, a Aéma vai gerir 11 milhões de clientes, concretizando a ambição estratégica de se tornar um player referência no mercado de seguros em França.

A Aviva France conta três milhões de clientes, receita anual a rondar 7,8 mil milhões de euros e lucros de 335 milhões (dados de 2019), operando em seguros Vida (como parceira da Afer, maior federação francesa de poupança e reforma), propriedade e danos e gestão de ativos. Após a aquisição, o futuro grupo representará 16 mil milhões de euros de receitas, constituindo-se como quinto maior operador de seguros do mercado francês, assume a Aéma.

Por seu lado, a Aviva plc refere que o valor acordado para o memorando de entendimento inclui 1,1 mil milhões de euros de dívida (intragrupo) devidos pela Aviva France e afirma que a venda desta subsidiária reforçará liquidez e o capital em excedente de 2,1 mil milhões de libras esterlinas (cerca de 2,4 mil milhões de euros). Citada no comunicado do grupo britânico, Amanda Blanc, CEO da Aviva plc, afirma que “a transação reforçará a solidez financeira” do grupo, “reduzirá fortemente a volatilidade e permitira ao grupo recentrar a sua atividade” em três mercados (Reino Unido, Canadá e Irlanda).

Considerada uma das 14 maiores seguradoras do mercado francês, a Aviva France contribuiu, em 2019, com 15% do ganho de exploração apurado pela Aviva plc, realçando como a segunda maior fonte de resultados do grupo britânico, a seguir à operação no Reino Unido, mercado doméstico da Aviva.

Acresce que a Aviva France é parceira histórica da Afer, maior associação francesa de aforradores e pensionistas. Com 760 mil filiados, 55 mil milhões de euros de responsabilidades sob gestão e um fundo em euros com mais de 40 mil milhões de euros em carteira, a Afer representa parte importante do negócio da Aviva France.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Aéma faz 1ª grande aquisição do ano. Vai pagar 3,2 mil milhões pela Aviva France

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião