Mota-Engil dispara 7% com chineses na porta de entrada

Grupo chinês CCCC está mais perto de entrar no capital da construtora portuguesa, que vê os seus títulos brilharem na bolsa de Lisboa.

Está a ser uma sessão positiva na bolsa de Lisboa, com a Mota-Engil a brilhar: as ações estão em alta rotação, já estiveram a disparar mais de 7% durante a manhã, isto quando se prepara a entrada do grupo chinês China Communications Construction Company (CCCC) no capital da construtora nacional.

As ações da Mota-Engil avançam 3,32% para 1,492 euros, mas já estiveram a disparar 7,6% para máximos intradiários desde 30 de novembro. As três horas de negociação que os investidores levam em Lisboa têm sido particularmente intensas para a construtora, com mais de 2,1 milhões de títulos a trocarem de mãos neste período, bem acima da média diária de 1,4 milhões títulos negociados em bolsa nos últimos três meses.

Este desempenho surge depois de a Mota-Engil ter dado conta ao mercado da atualização do acordo com o grupo chinês CCCC para a entrada no seu capital. Em comunicado enviado esta quarta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a construtora convocou os acionistas para se reunirem em assembleia geral extraordinária no dia 19 de março. O objetivo desta reunião magna é o de discutir e deliberar sobre a alteração parcial do contrato da sociedade, dando assim mais um passo para a entrada da CCCC no capital da construtora. Parte da posição que será adquirida pelos chineses ocorrerá por via de um aumento de capital em que as ações serão vendidas a 1,50 euros.

A Mota-Engil é um dos motores da sessão positiva em Lisboa. O PSI-20, o principal índice português, está a valorizar 2,04% para 4.830,74 pontos, na segunda sessão de ganhos consecutiva. Apenas uma cotada em baixa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mota-Engil dispara 7% com chineses na porta de entrada

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião