Sell-off das tecnológicas leva Nasdaq ao pior dia desde outubro

As bolsas norte-americanas fecharam a sessão em baixa, penalizadas pela venda massiva de ações ligadas ao setor tecnológico. Nasdaq perdeu 3,41%, a maior queda desde outubro de 2020.

Wall Street voltou a descarrilar, com o Nasdaq a registar o pior dia em quatro meses. A venda massiva de ações ligadas ao setor tecnológico continua a pairar sobre os mercados, numa altura em que subidas das yields deixam os investidores pessimistas. Nem a descida dos dados do desemprego amenizou o sentimento.

A subida das taxas de juro das Obrigações ao Tesouro continua a pressionar os mercados acionistas, com as tecnológicas a serem as mais penalizadas. A yield das obrigações a dez anos atingiu os 1,55% esta quinta-feira, o nível mais elevado em desde fevereiro de 2020. “O mercado está esticado, muitas expectativas de crescimento futuro foram incorporadas e isso está a criar uma desculpa para explodir o vapor de alguns investidores que estavam demasiado otimistas”, explica Max Gokhman, responsável pelo departamento de alocação de ativos no Pacific Life Fund Advisor, em declarações à Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Apesar desta subida das yield das obrigações, a Fed parece estar a ignorar o problema, dando sinais de que está otimista a longo prazo, o que poderá dar mais confiança aos investidores.

Contudo, nem os bons resultados relativos ao mercado laboral norte-americano amenizaram as perdas. O Departamento do Trabalho norte-americano revelou esta quinta-feira que foram feitos 730 mil pedidos de subsídio de desemprego na última semana, valor que ficou aquém do esperado pelos analistas e revela uma diminuição face aos 841 mil registados na semana anterior. Os analistas apontavam para 838 mil pedidos.

Neste contexto, o índice de referência S&P 500 perdeu 2,34% para 3.833,49 pontos, enquanto o industrial Dow Jones cedeu 1,69% para os 31.422,37 pontos, depois de na sessão anterior ter batido um novo máximo. O mais penalizado continua a ser o tecnológico Nasdaq, ao desvalorizar 3,41% para os 13.133,61 pontos, a maior queda desde outubro de 2020.

As ações ligadas ao setor tecnológico continuam a registar um momento de sell-off. A Apple perdeu 3,48% para os 120,99 dólares, a Amazon caiu 3,24% para os 3.057,16 dólares, enquanto a Alphabet, dona da Google, desvalorizou 3,05% para os 2.031,36 dólares. Ao mesmo tempo a Netflix cedeu 1,21% para os 546,70 dólares, enquanto o Facebook recuou 3,64% para os 254,69 dólares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sell-off das tecnológicas leva Nasdaq ao pior dia desde outubro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião