EDP Renováveis avança com aumento de capital de 1,5 mil milhões de euros

Novas ações da empresa de energias verdes só poderão ser subscritas por investidores institucionais. Bancos avançam já com a operação que deverá estar concluída a 5 de março.

A EDP Renováveis vai avançar já com um aumento de capital para financiar a sua expansão nos próximos anos. Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa liderada por Miguel Stilwell anunciou que pretende obter 1,5 mil milhões de euros juntos de investidores institucionais. Já contratou os bancos para realizarem a operação.

Poucos dias depois de ter revelado que estava a ser considerado um aumento de capital entre 1,5 mil milhões e 2 mil milhões de euros junto de investidores institucionais, o CEO da EDP Renováveis deu o “tiro” de partida para a operação. Considerando as declarações no Strategic Update, este foi considerado o “momento apropriado” para esta operação.

O valor do aumento de capital fica no limite inferior previsto por Stilwell. Para financiar parcialmente o seu plano de investimentos de cerca de 24 mil milhões em transição energética e a EDP Renováveis um plano de investimentos de cerca de 19 mil milhões para implementar cerca de 20 GW de renováveis até 2025, a empresa “está a planear um aumento de capital de cerca de 1,5 mil milhões”, refere o comunicado enviado ao regulador do mercado.

De forma a acelerar este processo, “o Citigroup Global Markets Europe AG e a Morgan Stanley Europe SE foram mandatados para lançar um accelerated bookbuilding de ações da EDP Renováveis com o objetivo de alcançar um encaixe bruto de cerca de 1,5 mil milhões”, acrescenta. Esta operação, que arranca já, será destinada “exclusivamente a investidores profissionais”.

Estes bancos irão, assim, recolher junto dos investidores as intenções de compra de novas ações da empresa de energias verdes. “Na sequência da conclusão deste accelerated bookbuilding de ações, a EDP Renováveis determinará e anunciará o preço de colocação e o montante final de encaixe bruto”.

“Na sequência do anúncio do preço de colocação e do encaixe bruto do accelerated bookbuilding, espera-se que os investidores recebam a sua alocação de ações da EDP Renováveis aproximadamente no dia 5 de março de 2021“, diz a empresa. “Os investidores terão todos os direitos económicos e direitos de voto inerentes a essas ações a partir dessa data”.

Tanto a EDP como a EDP Renováveis “estarão sujeitas a um período de lock-up de 180 dias a partir da entrega das novas ações no contexto do aumento de capital, sujeito a exceções standard de mercado”, acrescenta o comunicado. Ou seja, durante meio ano, nem a EDP nem a EDP Renováveis poderão vender os títulos.

(Notícia atualizada às 17h07 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis avança com aumento de capital de 1,5 mil milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião