França alarga vacinação com AstraZeneca aos maiores de 65 anos

  • Lusa
  • 2 Março 2021

Na base desta decisão está um estudo realizado na Escócia, que mostra que foi registada uma redução do risco de hospitalizações por coronavírus em até 94% com a vacina da AstraZeneca.

França vai alargar a administração da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 às pessoas com mais de 65 anos, após resultados “muito encorajadores” de um estudo realizado na Escócia, anunciou esta terça-feira a autoridade sanitária do país.

A Alta Autoridade de Saúde (HAS) francesa autorizou no início de fevereiro a utilização da vacina concebida pelo laboratório AstraZeneca e a Universidade de Oxford, mas não recomendou a sua utilização a pessoas com mais de 65 anos por falta de dados sobre a eficácia da vacina naquela faixa etária.

Agora, a HAS, o órgão em que se baseiam as decisões do Governo, emitiu um parecer em que justifica alargar a utilização da vacina da AstraZeneca “às pessoas com mais de 65 anos”, destacando que o estudo escocês mostra que a vacina reduz o risco de hospitalização “de forma significativa” em todos os grupos etários.

Com base nesse parecer, o ministro da Saúde, Olivier Véran, já havia avançado na segunda-feira que a vacina da AstraZeneca será também usada no grupo de entre 65 e 75 anos.

Os maiores de 75 anos serão inoculados com as vacinas da Pfizer e da Moderna.

Segundo o estudo realizado na Escócia, o programa de vacinação contra a Covid-19 reduziu “substancialmente”, até 94%, as hospitalizações quatro semanas após a primeira dose.

O estudo, que ainda não foi verificado de forma independente, foi realizado por cientistas das universidades de Edimburgo, Strathclyde, Aberdeen, Glasgow e St. Andrews e da direção geral de saúde pública, Public Health Scotland (PHS), que se concentrou em pessoas que receberam as vacinas desenvolvidas pela Pfizer e AstraZeneca.

Os cientistas olharam para os números das hospitalizações na Escócia entre aqueles que receberam uma primeira dose e compararam os dados com aqueles que ainda não receberam a injeção.

Assim, descobriram quatro semanas após a dose inicial, foi registada uma redução do risco de hospitalizações por coronavírus em até 85% com a vacina da Pfizer e 94% com a vacina da AstraZeneca.

Para os maiores de 80 anos, um dos grupos prioritários no plano de imunização, houve uma redução geral de 81% nas hospitalizações.

Além de França, vários países, incluindo Portugal, recomendaram que a vacina da AstraZeneca não fosse administrada a pessoas com mais de 65 anos, por haver dúvidas sobre a eficácia nesse grupo etário.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

França alarga vacinação com AstraZeneca aos maiores de 65 anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião