Novo Banco vende 200 milhões de malparado ao fundo Davidson Kempner

  • ECO
  • 5 Março 2021

O fundo Davidson Kempner ganhou a corrida no chamado "Projeto Wilkinson" do Novo Banco, uma carteira de créditos em incumprimento com o valor bruto de 200 milhões de euros.

O Novo Banco vendeu uma carteira de crédito malparado no valor bruto de 200 milhões de euros à Davidson Kempner, de acordo com a agência Bloomberg. Trata-se do mesmo fundo que, em 2019, comprou a carteira “Nata 2” ao banco liderado por António Ramalho num negócio que veio a revelar-se polémico por causa das perdas que gerou para o Fundo de Resolução.

Como o ECO avançou em dezembro, o Novo Banco tinha selecionado uma short list com três fundos internacionais no âmbito do “Projeto Wilkinson”: a Davidson Kempner, a Atena Equity Partners (em consórcio com a Blantyre) e o Bank of America Merrill Lynch. A corrida por este portefólio terminou com a Davidson Kempner a ser o comprador. Este fundo, de resto, também acabou de comprar o “Projeto Ellis” de 170 milhões ao BCP.

Esta carteira “Wilkinson” é composta por créditos singles names, isto é, grandes devedores do Novo Banco, mas que não se encontram dentro do perímetro do acordo de capital contingente, o qual determina injeções do Fundo de Resolução sempre que ocorrem perdas com um conjunto de ativos problemáticos.

Além do “Projeto Wilkinson”, o Novo Banco também acabou de vender outro portefólio de NPL (non performing loans). No final do ano passado, anunciou a alienação do Projeto “Carter”, com o valor bruto de 100 milhões de euros, ao fundo CRC em consórcio com a Arrow. Tratava-se de uma carteira composta por pequenos créditos secured e unsecured, isto é, inclui contratos de empréstimo com colateral e sem colateral.

Os bancos portugueses têm estado ativos na venda de ativos não core e problemáticos. Um dos grandes negócios que está em curso neste momento diz respeito aos fundos de reestruturação empresarial geridos pela ECS Capital, no valor de 1,4 mil milhões de euros. É uma carteira de ativos imobiliários composta por hotéis e que os bancos detêm através de títulos de participação nos fundos.

A Caixa, por exemplo, está a preparar a venda de duas carteiras de NPL no valor de 450 milhões, mas mais bancos deverão anunciar operações deste género ao longo do ano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Novo Banco vende 200 milhões de malparado ao fundo Davidson Kempner

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião