Governo tem 300 milhões para emprestar a médias e grandes empresas do turismo

O Governo anunciou a criação de uma linha de crédito com 300 milhões de euros para apoiar as médias e grandes empresas do setor turístico. Parte destes apoios podem ser convertidos em fundo perdido.

O Governo criou uma nova linha de apoio ao turismo, com 300 milhões de euros, direcionada para as médias e grandes empresas que tenham perdido mais de 25% da faturação devido à pandemia. Uma parte deste financiamento pode ser convertida em fundo perdido.

São mais 300 milhões de euros para apoiar as empresas daquele que tem sido um dos setores mais afetados pela pandemia. Em conferência de imprensa esta sexta-feira, o ministro da Economia adiantou que as médias e grandes empresas do turismo que tenham perdido mais de 25% da faturação terão acesso a uma nova linha de crédito.

Além disso, Pedro Siza Vieira notou que parte do montante a receber poderá ser convertido fundo perdido, até um máximo de 20%, mediante critérios de manutenção dos postos de trabalho.

Outra das novidades anunciadas pelo ministro foi a prorrogação, por nove meses, dos períodos de carências das linhas de crédito já existentes para o setor. Esta prorrogação será automática para os setores mais afetados.

“Até aqui, o período de carência era de reembolso de capital. Estamos a prorrogar precisamente isso. A prorrogação vai ser automática para as empresas dos setores mais afetados, como o turismo e a cultura. As empresas dos outros setores têm de manifestar junto de respetivo banco a vontade de beneficiar dessa prorrogação. Mas, potencialmente, todas as empresas podem beneficiar da prorrogação”, rematou Siza Vieira.

(Notícia atualizada às 13h27 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo tem 300 milhões para emprestar a médias e grandes empresas do turismo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião