Hoje nas notícias: EBA, férias judiciais e advogados

  • ECO
  • 16 Março 2021

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

Os tribunais estão a funcionar de forma condicionada desde a última semana de janeiro e só voltarão à atividade normal depois do dia 6 de abril, quando terminam as férias judiciais da Páscoa. Metade dos advogados e solicitadores obtém rendimentos anuais médios na ordem dos 17.542 euros, o equivalente a cerca de 1.460 euros mês. Já na banca, destaque para o facto de a EBA não antecipar um prolongamento das moratórias, mas também não estar alarmada com o peso destas em Portugal. Considera que o nível de 22% de crédito em suspensão é semelhante a outros países.

Tribunais só regressam à normalidade após a Páscoa

Os tribunais estão a funcionar de forma condicionada desde a última semana de janeiro e só voltarão à atividade normal depois do dia 6 de abril, quando terminam as férias judiciais da Páscoa. O Parlamento só irá discutir e votar a proposta de lei do Governo sobre o fim da suspensão dos prazos processuais e procedimentais no dia 25, pelo que quando a legislação entrar em vigor estarão a decorrer as férias judiciais, empurrando a retoma para depois da celebração católica. Leia a notícia completa no Público (acesso pago)

Metade dos advogados e solicitadores ganha menos de 1.400 euros brutos

Quase metade dos advogados e solicitadores (47,9%) obtém rendimentos anuais médios na ordem dos 17.542 euros, o equivalente a cerca de 1.460 euros mês, sem direito a subsídios de férias ou de Natal, uma vez que são trabalhadores independentes. O rendimento anual médio dos advogados e solicitadores que partilham o escritório com outros profissionais ronda os 1.300 euros mensais. Os valores mais altos vão para os profissionais que trabalham em sociedades de advogados, sendo que o rendimento médio anual ronda os 28.339 euros para os associados e os 41.022 no caso dos sócios. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago, link indisponível)

EBA diz que 22% do crédito em moratória não é “disparatado”

A EBA não antecipa um prolongamento da moratória e considera que o nível de 22% de crédito em suspensão em Portugal é semelhante a outros países. “Não é totalmente disparatado em comparação com outros países”, diz Piers Haben, diretor do supervisor bancário europeu para a banca, inovação e consumidores. Em entrevista, Haben salienta a importância de os bancos monitorizarem já os seus clientes no sentido de perceberem a capacidade de pagar o crédito. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago)

Bazuca dá 50 milhões para novo ponte do metro no Porto

Abre esta terça-feira o concurso internacional para a construção desta nova ponte sobre o Rio Douro, a 500 metros da Arrábida. A obra arrancará no primeiro semestre de 2023 e o custo estimado é de 50 milhões de euros. Esta travessia, levará o metro da Boavista, no Porto, até Gaia. Esta novo ponte vai ter passeios e ciclovia para peões e bicicletas e tem uma particularidade não poderá ter pilares no rio (apenas nas margens) e a cota do tabuleiro será um metro acima da cota da atual Ponte da Arrábida. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso pago).

“Plano de Recuperação deve focar-se no valor acrescentado por trabalhador”

Para o presidente do Fórum para a Competitividade, Ferraz da Costa, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) deve ter como objetivo aumentar o valor acrescentado bruto por trabalhador, possibilitando melhores salários. Diz em entrevista ao DN que o “PRR é essencialmente uma proposta para financiar investimentos públicos não realizados nos últimos anos, por se ter dado prioridade à reposição de rendimentos, diminuição do horário de trabalho público para 35 horas e a admissão de novos funcionários”. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: EBA, férias judiciais e advogados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião