A estas solas de sapato portuguesas, a Covid-19 não pega

As solas de sapato têm propriedades antivirais, antibacterianas e antifúngicas que permitem travar o contágio da Covid-19. A inovação vai chegar brevemente ao mercado nacional e internacional.

Uma equipa de investigadores e profissionais portugueses estão a desenvolver solas de sapatos antivíricas para combater pandemia, tendo em conta que “o chão representa um veículo de contágio do coronavírus SARS-CoV-2 e que as solas do calçado podem também ser um veículo de transmissão da Covid-19″. Está previsto que a inovação chegue brevemente ao mercado nacional e internacional.

“A solução consiste na aditivação de um ou mais constituintes das solas com agentes antivíricos, sem alteração das propriedades intrínsecas do material final, nomeadamente das suas características mecânicas. Desta forma, um dos meios mais propensos à transmissão do vírus estará controlado e ajudará no combate à Covid-19, sobretudo, em locais de acesso generalizado, como serviços de saúde ou comércio”, revelam os investigadores.

As solas antivíricas deverão chegar ao mercado nacional e internacional. “Estamos ainda em fase de conclusão. Contudo, em breve, existe a intenção, por parte da empresa, de colocar o produto no mercado”, revelam ainda os responsáveis do projeto.

A solução intitulada de “SM4S – Safety Materials for Shoes” está a ser desenvolvida pelo Centi, em parceria com a empresa portuguesa de calçado Ropar/Arcopedico, o Instituto Nacional de Engenharia Biomédica (INEB) e o Centro Clínico Académico de Braga (2CA-Braga).

As solas antivíricas serão aplicadas em produtos Ropar/Arcopedico, que tem uma forte ligação ao setor da saúde. A empresa portuguesa que conta com mais de 50 anos de história é a responsável pela integração de formulações antivíricas no ciclo produtivo do calçado e por aferir as propriedades mecânicas das solas desenvolvidas.

Na base desta solução está a incorporação, em solas de sapato, de propriedades antivirais, antibacterianas e antifúngicas que, sem alterar as características mecânicas do material, permitirão travar, não só o contágio da atual pandemia, mas também a transmissão de outras bactérias e fungos, cujo grau de eficácia está já a ser explorado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A estas solas de sapato portuguesas, a Covid-19 não pega

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião