Pharol e Oi colidem por causa da blindagem dos estatutos

  • ECO
  • 24 Março 2021

A administração liderada por Palha da Silva quer desblindar os estatutos da Pharol, mas a Oi é contra e apresentou uma proposta inversa, para manter esse limite.

O Conselho de Administração da Pharol quer alterar os estatutos da empresa para remover o limite que impede os acionistas de votarem com mais de 10% dos direitos de voto, mesmo que tenham mais ações. Porém, a proposta está a gerar celeuma. A Telemar Norte Leste, que pertence ao grupo Oi e tem 10% das ações da Pharol, colocou em cima da mesa uma proposta no exato sentido oposto, para manter a “blindagem” nos estatutos.

A notícia foi avançada pelo Jornal de Negócios (acesso pago). A operadora brasileira “não entende ser oportuno, no atual contexto pandémico”, alterar “disposições estruturais de governo societário” da Pharol. Em contrapartida, a administração liderada por Luís Palha da Silva acredita que “a blindagem estatutária afigura-se mais prejudicial do que benéfica à sociedade”.

A desblindagem deixaria a empresa portuguesa mais exposta a eventuais ofertas de aquisição, pois a compra da Pharol daria ao seu comprador o controlo de uma posição de 5,3% na Oi, da qual a Pharol é o segundo maior acionista, explica o jornal. A Pharol, ex-holding da Portugal Telecom, está cotada no PSI-20.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pharol e Oi colidem por causa da blindagem dos estatutos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião