António Gomes Mota é novo presidente da EDPR. Stilwell é o CEO

O Conselho de Administração da EDP renováveis tem 12 membros, um presidente independente, dois membros executivos e uma presença reforçada de mulheres com uma representação de 33% no Conselho.

António Gomes Mota foi aprovado, em assembleia geral de acionistas, como presidente e Miguel Stilwell de Andrade como vice-presidente da EDP Renováveis, no seguimento da proposta por parte da Comissão de Nomeações, Remunerações e Governo Corporativo. Da mesma forma, os investidores também Stilwell de Andrade como CEO e Rui Teixeira como CFO da EDP Renováveis.

“As deliberações aprovadas hoje contribuem para uma estrutura de Governo Corporativo mais eficiente, mais independente e mais diverso. Como resultado destas deliberações, o CA da EDPR: é composto por 12 membros; tem um presidente independente; tem apenas dois membros Executivos; tem uma presença reforçada de administradores independentes com uma representação de 50% no conselho; tem uma presença reforçada de mulheres com uma representação de 33% no conselho; continua com as suas comissões exclusivamente compostas por administradores independentes (Comissão de Auditoria, Controlo e Transações entre Entidades Relacionadas e Comissão de Nomeações, Remunerações e Governo Corporativo)”, anunciou a empresa em comunicado enviado à CMVM.

Além disso, e no seguimento do aumento de capital social da EDPR, foi também aprovada “a execução do aumento de capital social por entradas em dinheiro e supressão do direito de preferência na subscrição de ações por um montante de 441.250.000 euros através da emissão e admissão à negociação de 88.250.000 ações ordinárias com o valor nominal de 5 euros por ação e prémio de emissão de 12 euros por ação, resultando num preço de subscrição global de 17 euros por ação e montante global de 1.500.250.000 euros”.

Em comunicado, a empresa disse que “o aumento de capital de 1,5 mil milhões de euros representa um marco importante para a execução do plano estratégico 2021-25 da EDPR e irá financiar parcialmente o plano de investimentos de cerca de 19 mil milhões de euros para implementar 20 GW de renováveis até 2025, conforme comunicado no Capital Markets Day a 25 de fevereiro de 2021″.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

António Gomes Mota é novo presidente da EDPR. Stilwell é o CEO

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião