Bolsa de Lisboa segue quedas na Europa com pressão da EDP Renováveis

Os mercados acionistas arrancaram a semana a perder valor e a bolsa de Lisboa desvaloriza, pressionada pela EDP Renováveis.

As bolsas europeias seguiram a tendência dos mercados asiáticos e recuam ao início desta semana. Os investidores preparam-se para o arranque das apresentações de resultados do primeiro trimestre, que irão mostrar se o preço elevado das ações de algumas empresas é justificado face às perspetivas de lucros.

Enquanto o Stoxx 600 cai 0,2%, o britânico FTSE 100 e o espanhol IBEX-35 recuam 0,3%. O francês CAC-40 cai 0,1% e o alemão DAX negoceia praticamente inalterado face à última sessão. Em Portugal, porém, as perdas acentuam-se: com a maioria das cotadas em terreno negativo, o PSI-20 perde 0,48%, para 4.999 pontos.

A bolsa de Lisboa está a ser pressionada pela queda de 1,75% da EDP Renováveis, cujas ações negoceiam a 18,57 euros, mas também pelo BCP, cujos títulos estão mais expostos ao sentimento económico no Velho Continente. Ora, o aumento dos casos de Covid-19 assusta os investidores e leva as ações do banco a caírem 0,93%, para 11,78 cêntimos.

Evolução do preço das ações da EDP Renováveis

Também há perdas a registar no setor petrolífero. A Galp Energia cede 0,72% e vê as ações cotarem a 9,65 euros, numa altura em que o barril de petróleo desvaloriza nos mercados internacionais. Em Londres, o preço do Brent, referência para as importações portuguesas, cai 0,62%, para 62,56 dólares.

Em sentido inverso, os CTT destaca-se com uma subida de 0,70%, para 3,58 euros, impedindo uma desvalorização maior do índice nacional. A principal subida é, porém, a da Ramada Investimentos, que vê os seus títulos valorizarem 1,82%, para 5,58 euros cada.

Quanto ao mercado da dívida soberana, os investidores aguardam os dados da inflação e das vendas a retalho nos EUA, que serão conhecidos esta semana. A yield da dívida portuguesa a 10 anos recua 2,6 pontos base, para 0,262%, acompanhando a tendência das Treasuries norte-americanas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bolsa de Lisboa segue quedas na Europa com pressão da EDP Renováveis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião