Bancos e inteligência artificial juntos no apoio ao cliente

  • ECO
  • 15 Abril 2021

Representantes do Novo Banco, do Santander, do BCP, da everis e da NTT DATA vão reunir-se, dia 22 deste mês, num evento online, para apresentar e discutir o uso da inteligência artificial nos bancos.

A NTT DATA realizou um estudo global, denominado “Banking on AI to help customers reach their hopes and dreams”, e concluiu que a inteligência artificial pode ser uma ferramenta de enorme importância para os bancos conseguirem ajudar os seus clientes. Pode não só suprir como também prever as suas necessidades.

O estudo da NTT DATA vai ser apresentado, no dia 22 deste mês, por Michael Goodman, Business Insights Vice-President da NTT DATA Services. E, posteriormente, será debatido por Pedro Fonseca, Diretor na área de banca da everis Portugal, an NTT DATA Company, Paulo Guedes, Diretor no Departamento de Sistemas de Informação do Novo Banco, Luís Morim, Head of Data & Analytics do Santander, Tiago Mateus, Diretor de CRM e Customer Intelligence do BCP e, ainda, Paulo Moutinho, Editor Executivo do ECO, que irá moderar o debate.

O evento começará às 16 horas e terá uma duração de, aproximadamente, uma hora. Além das conclusões do estudo, também vão ser discutidas as perspetivas dos bancos portugueses relativamente ao que os clientes procuram em termos de serviços e, ainda, as mudanças que preveem fazer para se adequarem a essas necessidades/preferências.

Todos os interessados podem assistir ao evento, que irá decorrer na plataforma Bright Talk. Pode aceder ao evento aqui.

Alguns dados do estudo da NTT DATA

Além de concluir que as instituições financeiras tirariam proveito do uso da inteligência artificial para melhorarem a relação e as experiências com os clientes, o estudo da NTT DATA destacou, ainda, alguns dados percentuais, nomeadamente:

  • 53% dos clientes gostariam que a sua instituição financeira lhes deixasse lembretes dos seus próximos grandes gastos;
  • 49% querem que os bancos antecipem os produtos e serviços de que possam necessitar ou que sejam interessantes para o seu perfil;
  • 47% esperam que os bancos relacionem os seus rendimentos, despesas e poupanças, a fim de os orientarem e ajudarem a atingir os seus objetivos financeiros;
  • 46% gostariam que as instituições financeiras fossem a “voz da razão” em decisões de gastos importantes;
  • 39% dos clientes querem que as instituições financeiras intervenham e impeçam mesmo compras para os ajudar a manter o orçamento e a atingir os seus objetivos financeiros.

Dentro das conclusões do estudo estão, também, as cinco principais razões pelas quais os clientes deixam as suas instituições financeiras. São elas:

  1. Preço,
  2. Acesso e confiança,
  3. Mau serviço ao cliente,
  4. Violação de dados,
  5. Condições de poupança e taxas de juro de empréstimos pouco atrativas.

Ao todo, a NTT DATA inquiriu, em dezembro de 2020, 4807 consumidores e 476 altos executivos da banca, corretoras, mercados de capitais, empresas de gestão de patrimónios e de cartões e pagamentos nos EUA, Reino Unido, Alemanha, Espanha, Itália, Japão, Brasil e México, a fim de perceber as potencialidades que a inteligência artificial traria aos bancos, ao poderem atrair e reter clientes através do mundo digital.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bancos e inteligência artificial juntos no apoio ao cliente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião