Famílias carenciadas recebem 1.300 euros para aquecer a casa

  • ECO
  • 15 Abril 2021

Governo tem 130 milhões, abrangidos pelo PRR, para distribuir vales para a eficiência energética. 26 milhões podem chegar a 20 mil famílias ainda em 2021.

Ministério do Ambiente vai atribuir, já em 2021, 56 milhões de euros às famílias para tornarem as suas habitações mais eficientes e combater a pobreza energética. Deste valor, 26 milhões destinam-se a agregados familiares pobres e cada um receberá um vale de 1.300 euros, noticia o Jornal de Notícias. Estima-se que estes 26 milhões cheguem a 20 mil agregados, mas tudo depende das candidaturas a concurso, que o Governo espera iniciar no verão.

Este valor está incluído no Plano de Recuperação e Resiliência. Os vales para eficiência energética têm uma dotação de 130 milhões e pretendem chegar a um total de 100 mil famílias com carências económicas. No total, cerca de 300 milhões do PRR destinam-se ao combate à pobreza energética.

Segundo o jornal, quase um quarto da população não consegue aquecer as casas e 24,4% vivem em edifícios com infiltrações de água ou humidade. A estratégia adotada pelo Governo para combater a pobreza energética entra esta quinta-feira em consulta pública e tem como objetivo reduzir gradualmente estes problemas até 2050.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Famílias carenciadas recebem 1.300 euros para aquecer a casa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião