EDP Renováveis dispara 3% e segura Lisboa

A bolsa de Lisboa encerrou a última sessão da semana em terreno positivo, animada pelos títulos da EDP Renováveis. EDP e Galp impediram subida mais expressiva.

A bolsa nacional encerrou no verde, impulsionada pelas ações da EDP Renováveis que dispararam mais de 3% naquela que é a última sessão da semana. Pelo contrário, a EDP e a Galp Energia impediram uma subida mais acentuada do índice ao caírem 0,7%. Lisboa acompanhou, assim, a tendência positiva que se vive no resto da Europa.

O PSI-20 perdeu 0,57% para 5.016,48 pontos, recuperando da queda de 0,8% registada na sessão anterior. Entre as 18 cotadas nacionais, dez encerraram no verde, seis no vermelho e duas mantiveram-se inalteradas.

O destaque desta sessão foram as ações da EDP Renováveis, que somaram 3,31% para 19,99 euros, no dia em que as novas ações da elétrica foram admitidas na bolsa de Lisboa. Isto acontece depois de a empresa ter feito o registo do aumento de capital de 1.500 milhões de euros.

Ainda a impulsionar o índice estiveram os títulos da Jerónimo Martins, que subiram 0,56% para 14,32 euros, assim como os da Sonae que valorizaram 1,09% para 0,79 euros. Os CTT ganharam 1,46% para 3,475 euros.

No lado oposto, a impedir uma subida mais expressiva do PSI-20 estiveram as ações da EDP, que recuaram 0,71% para 5,044 euros, e as da Galp Energia que perderam 0,71% para 9,73 euros. Esta queda da petrolífera, que foi a mais acentuada desta sessão, acontece num dia em que o preço do barril de petróleo está a recuar nos mercados internacionais.

Destaque ainda para o BCP que desvalorizou 0,09% para 0,1171 euros, assim como a Nos que caiu 0,13% para 3,03 euros.

Lisboa acompanhou, assim, a tendência positiva que se vive no resto da Europa, com o Stoxx-600 a valorizar 0,83% para 442,18 pontos. Os ganhos alastram-se a outras bolsas, como o Ibex-35 e o CAC-40 que avançaram 0,46% e 0,85%, respetivamente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis dispara 3% e segura Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião