BCP cai mais de 3% e arrasta Lisboa para o vermelho

A praça lisboeta contrariou a tendência positiva sentida na Europa, com o BCP e a Galp Energia a pesar no desempenho.

A bolsa nacional voltou às quedas na penúltima sessão da semana, contrariando a tendência positiva sentida nas congéneres europeias. Quedas de mais de 3% do BCP e de quase 2% da Galp Energia pesaram no desempenho da praça lisboeta.

O PSI-20 recuou 0,83% para os 4.987,99 pontos. Entre as 18 cotadas do índice de referência nacional, apenas seis registaram ganhos nesta sessão, enquanto as restantes ficaram abaixo da linha d’água.

A liderar as quedas encontra-se o BCP. O banco liderado por Miguel Maya desvalorizou 3,54% para os 0,1172 euros, depois de o Bank Millennium, que o BCP controla na Polónia, ter anunciado aos investidores que vai apresentar um resultado líquido negativo relativo ao primeiro trimestre.

BCP cai mais de 3%

A pesar no índice de referência nacional encontra-se também a Galp Energia, que perdeu 1,78% para os 9,80 euros, e o grupo EDP. A subsidiária EDP Renováveis recuou 0,92% para os 19,35 euros, enquanto a casa-mãe EDP caiu 0,12% para os 5,08 euros.

Nota ainda para a Nos, que perdeu 0,26% para os 3,034 euros, no dia em que anunciou uma providência cautelar contra a intenção da Anacom de alterar as regras do leilão de licenças para o 5G, que está em curso.

Já nos ganhos, destaque para as cotadas do setor da pasta e do papel. A Semapa ganhou 0,33% para os 12,10 euros, a Navigator somou 0,21% para os 2,814 euros e a Altri avançou 0,08% para os 6,285 euros.

Pelo Velho Continente, o dia foi positivo para a generalidade das praças, com o índice pan-europeu Stoxx 600 a registar ganhos de 0,5%. O alemão DAX avançou 0,3%, enquanto o francês CAC 40 ganhou 0,4% e o britânico FTSE 100 somou 0,7%. Já o espanhol IBEX 35 ficou inalterado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP cai mais de 3% e arrasta Lisboa para o vermelho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião