Tráfego aéreo nos aeroportos nacionais cai 68% até março

Os aeroportos nacionais registaram pouco mais de 50.000 voos no primeiro trimestre, o equivalente a uma queda de 68%, diz a NAV.

Os aeroportos nacionais receberam pouco mais de 50.000 voos no primeiro trimestre, o equivalente a uma queda de 68%, de acordo com a informação adiantada pelo controlador aéreo NAV. Esta quebra, como seria de esperar, ainda reflete os efeitos da pandemia.

Foram 50.728 voos geridos pela NAV entre janeiro e março, uma descida de 68,6% face ao mesmo trimestre do ano passado, período em que foram controlados 161.579 movimentos no espaço aéreo português. Esta queda deve-se ao “facto de este período comparar com os primeiros três meses de 2020, altura em que o impacto da pandemia apenas se fez sentir na reta final do trimestre”.

Ainda assim, a NAV salienta que, em termos desagregados, os efeitos continuam a fazer-se sentir “com diferentes dimensões” em cada região do país. Lisboa lidera com 33.861 voos no primeiro trimestre (-73%), enquanto Santa Maria regista 16.800 movimentos (-52,5%).

“Esta é uma tendência que já se tinha verificado ao longo do ano passado, ainda que de forma menos pronunciada. Em 2020, a RIV Lisboa geriu menos 58,9% de movimentos e a RIV Santa Maria registou um recuo de 53,1%”, refere a NAV.

“Muita incerteza” para os próximos meses

O controlador aéreo nota que “com a evolução do tráfego nos próximos meses envolta em muita incerteza, é expectável que os números relativos ao segundo trimestre tragam uma melhoria”. Contudo, “tal ocorrerá essencialmente porque o segundo trimestre de 2020 foi o pior registo de todo o ano passado”. Nos últimos dias tem-se notado uma “evolução favorável”, mas os números continuam mais de 50% abaixo dos observados em 2019.

“É cada vez mais evidente que a crise provocada pela pandemia não é algo passageiro, sobretudo no setor da aviação, onde as ondas de choque da interrupção abrupta dos fluxos de tráfego se continuarão a fazer sentir por vários anos“, diz o General Manuel Teixeira Rolo, presidente do Conselho de Administração da NAV Portugal, citado em comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tráfego aéreo nos aeroportos nacionais cai 68% até março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião