Governo diz que é “prematuro” dizer que salário mínimo sobe em 40 euros em 2022

  • ECO
  • 23 Abril 2021

As Finanças assumiram um aumento de 6% ao ano para chegar ao fim da legislatura com um salário mínimo de 750 euros, mas não se comprometem com uma subida de 40 euros no próximo ano.

O Ministério das Finanças adiantou ao Diário de Notícias (acesso pago) que prevê “um aumento de cerca de 6% da própria remuneração mínima mensal garantida (RMMG) em cada ano”, atingindo “os 750 euros/mês até 2023″. Para atingir esse valor, o salário mínimo deverá aumentar 40 euros em 2022 para os 705 euros (atualmente está nos 665 euros) e, em 2023 — o ano de eleições legislativas –, deverá subir 45 euros para os 750 euros, assumia o jornal. Contudo, num esclarecimento enviado às redações, o Governo esclareceu que é “prematuro” falar de valores e remete para a concertação social.

A definição anual da atualização do SMN segue os procedimentos habituais, sendo objeto de discussão em sede de Concertação Social e com as estruturas sindicais representativas dos trabalhadores da Administração Pública, pelo que é prematuro assumir qualquer valor como definitivo“, lê-se no esclarecimento enviado pelo Governo esta sexta-feira, na sequência da notícia.

Se chegar aos 750 euros, o salário mínimo terá subido quase 50% face a 2015, o primeiro ano do Governo PS. Nesse ano, o salário mínimo era de 505 euros. Oito anos depois, em 2023, o salário mínimo deverá dar um salto de 245 euros. Estes aumentos foram acompanhados, em alguns anos, por compensações aos empresários, mas uma contrapartida que estava prevista para este ano ainda não foi paga.

Em 2021, o aumento do salário mínimo foi polémico por acontecer numa altura de crise pandémica em que as empresas estão pressionadas. A subida foi de 30 euros, passando dos 635 euros para os 665 euros, o que corresponde a uma variação de 4,7%. A maioria dos países europeus que têm salário mínimo também o aumentou este ano.

(Notícia atualizada às 14h19 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo diz que é “prematuro” dizer que salário mínimo sobe em 40 euros em 2022

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião