Mais de metade das habitações portuguesas já responderam aos Censos

A resposta pela Internet, através do eCensos, configurou-se como o principal método de resposta, mostram dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

Durante a primeira semana de resposta, mais de metade das habitações portuguesas que recebeu a carta com os códigos para responder aos Censos já o fez. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), no final da primeira semana de recolha registaram-se mais de 2,4 milhões de respostas, representando mais de cinco milhões de pessoas recenseadas.

Efetivamente, até esse momento já 53% dos alojamentos em Portugal tinham efetuado essa tarefa, com a a Região Autónoma da Madeira (64%) e a Região Autónoma dos Açores (61%) a serem as detentoras de uma taxa de resposta mais elevada. Porém, é no Norte e no Centro do país que se registou um maior número de cartas recebidas, com ambas as regiões a terem uma taxa de resposta de 57%.

A resposta pela Internet, através do eCensos, configurou-se como o principal método de resposta, equivalendo a 92% do número total. As restantes respostas ocorreram através do eBalcão (presentes nas Juntas de Freguesia), da linha de apoio telefónica ou com a ajuda do recenseador.

Durante essa primeira semana de recenseamento, cujo número de respostas diário variou entre as 200 e as 500 mil, o valor mais elevado de respostas registou-se a 19 de abril, o primeiro dia desta campanha. Ao fim dos dois primeiros dias já tinham sido recebidas mais de um milhão de respostas, o equivalente a mais de 2 milhões de pessoas recenseadas. As respostas voltaram a aumentar no fim de semana (24 e 25 de abril), chegando às 300 mil no domingo.

O INE mostra ainda que, durante os dias úteis, o número médio de respostas por período horário atinge o seu pico às 16 horas (29 mil respostas). Também ao fim de semana é esta a hora mais escolhida pelas famílias para responderem aos Censos, com uma média de 30 mil respostas por hora. Os portugueses têm ainda até ao dia 3 de maio para responderem aos Censos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais de metade das habitações portuguesas já responderam aos Censos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião