Galp Energia e BCP levam PSI-20 de volta aos ganhos

Subida de 2% da petrolífera e de 1,5% do banco impulsionaram a sessão na bolsa nacional. Lisboa acompanhou assim o sentimento positivo que se viveu na Europa.

Os fortes ganhos da Galp Energia e do BCP fizeram regressar o PSI-20 a terreno positivo esta quarta-feira, após ter interrompido a série de ganhos na última sessão. O índice de referência nacional subiu 0,10% para 5.017,75 pontos e alinhou com o sentimento positivo nas principais praças europeias.

A petrolífera liderada por Andy Brown valorizou 2% para 9,628 euros, em parte a corrigir das perdas registadas, mas também em reação ao mercado petrolífero. Os Estados Unidos anunciaram esta quarta-feira que os inventários de petróleo bruto aumentaram cerca de 90 mil barris na semana que terminou a 23 de abril, o que representa um reforço muito inferior ao esperado pelos analistas e impulsionou os preços.

O crude WTI negociado em Nova Iorque ganha 2% para 64,23 dólares por barril, enquanto o brent negociado em Londres sobe 1,23% para 67,65 dólares por barril. Tal como a portuguesa Galp, as ações das petrolíferas europeias valorizaram 1,1%.

Em Lisboa, além da petrolífera, também o BCP disparou 1,5% para 0,117 euros. Entre as nove cotadas do índice que fecharam no verde, estiveram ainda os pesos pesados CTT (que ganharam 1,09% para 3,70 euros), a Altri (que subiu 0,81% para 6,685 euros) ou a Nos (que somou 0,64% para 6,26 euros).

Estas compensaram as quedas da família EDP: a casa-mãe tombou 1,13% para 4,73 euros e a empresa de renováveis perdeu 1,25% para 20,46 euros. Em terreno negativo destacou-se ainda a Jerónimo Martins, que recuou 0,35% para 14,125 euros, na última sessão antes de apresentar resultados, sendo que os analistas do CaixaBank/BPI estimam um aumento dos lucros da retalhista de 6% para 64 milhões de euros, no primeiro trimestre de 2021 (face ao mesmo período do ano passado).

Por toda a Europa é exatamente a época de resultados a marcar as negociações. O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 0,1%, enquanto o alemão DAX ganhou 0,3% impulsionado pelo disparo de 10,70% do Deutsche Bank após ter anunciado o melhor resultado trimestral desde 2014. O Santander — que também apresentou resultados — avançou 2,7% e ajudou o IBEX 35 a fechar com uma valorização de 0,5%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp Energia e BCP levam PSI-20 de volta aos ganhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião