ActivoBank, Banco CTT e VW Bank. Estes são os bancos mais reclamados pelos portugueses

ActivoBank, Volkswagen Bank e Banco CTT são as entidades mais reclamadas nas contas bancárias, no crédito ao consumo e nos empréstimos para a compra de casa, respetivamente.

Em 2020, aumentaram o número de reclamações relativamente ao serviço prestado pelos bancos a operar em Portugal. ActivoBank, Volkswagen Bank e Banco CTT foram as entidades mais reclamadas nesse ano, respetivamente, nas contas bancárias, no crédito ao consumo e nos empréstimos para a compra de casa.

Estes dados foram apresentados pelo Relatório de Supervisão Comportamental do Banco de Portugal, apresentado esta segunda-feira. Segundo este documento, o regulador teve conhecimento de 19.660 reclamações por parte dos clientes bancários durante o ano passado, mais 8,6% do que em 2019.

À semelhança do que tem acontecido em anos anteriores, as contas de depósito bancário apresentou-se como o produto mais reclamado pelos portugueses, motivando 31,8% das queixas. Neste campo, o ActivoBank apresentou-se, tal como em 2019, como a instituição bancária que motivou mais queixas. Em 2020, o banco, que opera exclusivamente no online, recebeu 0,74 queixas por cada mil contas bancárias — valor que iguala o atingido pelo entidade no ano anterior e que fica bastante acima da média média do sistema financeiro nacional, agora nos 0,34.

Ao ActivoBank seguem-se, nesta tipologia de produto, o Novo Banco e o Banco CTT. Em 2020, ambas as instituições foram alvo de 0,68 queixas por parte dos seus clientes, pela mesma porção, a propósito das contas de depósito à ordem.

Aos depósitos bancários seguiram-se, no que toca ao número de reclamações, os créditos aos consumidores, que motivaram 25% das queixas. Aqui, o Volkswagen Bank recebeu um total de 3,92 queixas por cada mil contratos desta natureza que foram estabelecidos. Valor que fica quase 10 vezes acima do número médio de reclamações aplicadas ao setor, que foi de 0,40 pela mesma porção.

Seguem-se, nesta tabela, o BNI Europa, com 2,21 queixas por cada mil contratos de crédito ao consumo, e o Caixa Leasing e Factoring, do grupo CGD. Este último banco recebeu 2,05 por cada mil contratos.

A fechar este pódio do número de reclamações encontram-se os créditos à habitação e hipotecário, que motivaram 12,5% das queixas realizadas. Tal como aconteceu no ano anterior, o Banco CTT foi o mais reclamado em 2020 no que toca aos empréstimos para a compra de casa. A instituição financeira recebeu 3,26 reclamações por cada mil contratos de crédito à habitação. Este valor supera em quase três vezes a média aplicada à totalidade do sistema financeiro, fixado nas 1,19 queixas pela mesma porção de contratos.

Os três primeiros lugares da tabela ficam fechados com o Banco BPI e com o Montepio Geral. Por cada mil contratos de crédito para aquisição de habitação, estes dois bancos receberam, respetivamente, 1,43 e 1,41 queixas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

ActivoBank, Banco CTT e VW Bank. Estes são os bancos mais reclamados pelos portugueses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião