Encomendas mais que duplicam lucros dos CTT para 8,7 milhões no primeiro trimestre

Um desempenho recorde nas encomendas, durante o confinamento, ajudou a impulsionar os resultados dos CTT nos primeiros três meses do ano.

Os lucros dos CTT mais do que duplicaram para 8,7 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, segundo a apresentação enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta quinta-feira. O crescimento nas receitas, impulsionado pelas encomendas, levou a uma expansão na rentabilidade, nota a empresa.

As receitas do grupo CTT subiram 14,1% para os 205,3 milhões de euros, nos primeiros três meses do ano. Olhando para os vários segmentos, as receitas do negócio de expresso e encomendas atingiram um recorde, nos 63,4 milhões de euros, desempenho para qual contribuiu o e-commerce, sinaliza o grupo.

Em Portugal, esta área estabilizou face ao trimestre anterior (sazonalmente forte), com o país em confinamento durante grande parte do primeiro trimestre. No total do mercado ibérico, os rendimentos situaram-se em 62,7 milhões, mais 71,7% que no período homólogo.

Já o correio continua a ver uma redução nas receitas, recuando 1,4% nos primeiros três meses do ano face ao mesmo período do ano anterior. Existe uma “menor dependência do correio normal”, enquanto o correio registado e internacional de chegada ganha uma maior importância. Ainda assim, este segmento continua a ser o mais expressivo nas receitas, correspondendo a cerca de 53% do montante total.

Quanto aos gastos operacionais, estes aumentaram principalmente nas encomendas, um “resultado direto do crescimento substancial do volume”, diz a empresa. Fixaram-se em 176,3 milhões no primeiro trimestre, mais 12,9% do que no mesmo período de 2020.

Já o EBITDA, ou seja, o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações, subiu 22,3% para 29,1 milhões de euros. Quanto à dívida líquida consolidada, esta fixava-se nos 63,4 milhões no final de março, menos 8 milhões do que no final do ano passado.

Banco CTT aumenta rendimentos para 21,2 milhões

Depois de no ano passado ter atingido lucros pela primeira vez, o Banco CTT arranca 2021 também com as contas positivas. Os rendimentos operacionais do banco atingiram 21,2 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, mais 8,7% do que no mesmo período do ano passado.

O crescimento dos rendimentos “contou com a performance positiva da margem financeira, que atingiu 11,6 milhões de euros”, nota o grupo, nos resultados consolidados comunicados à CMVM. Já os depósitos de clientes cresceram para 1.797,9 milhões, enquanto o número de contas chegou às 529 mil.

Quanto às moratórias, a 31 de março de 2021 existiam 769, correspondentes a 42,4 milhões de euros. “Do total de moratórias terminadas, existem 2,5 milhões de euros com atrasos superiores a 30 dias, que representa cerca de 10% do total de moratórias privadas terminadas em 30 de setembro de 2020, verificadas no segmento de crédito automóvel”, adiantam.

(Notícia atualizada às 19h40)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Encomendas mais que duplicam lucros dos CTT para 8,7 milhões no primeiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião