Rede europeia de direitos do consumidor atendeu 8.000 queixas num ano

  • Lusa
  • 7 Maio 2021

Das cerca de 8.000 queixas recebidas em 2020, 68% foram resolvidas com sucesso, resultando em mais de quatro milhões de euros em reembolsos.

A Rede Europeia de Centros Europeus do Consumidor (Rede CEC) interveio, entre março de 2020 e março de 2021, em oito mil queixas de consumidores relacionadas com a covid-19, na maioria relativa ao setor do turismo.

No mesmo período, a rede de consumidores recebeu 44% mais pedidos de informação do que no ano anterior. De março de 2020 a março de 2021, a rede europeia de centros de consumidores interveio para ajudar os consumidores em 8.000 casos relacionados com a covid-19 nos quais os comerciantes não tinham respondido aos consumidores que procuravam compensação.

Destes, 68% foram resolvidos com sucesso, resultando em mais de quatro milhões de euros em reembolsos aos consumidores por serviços que foram cancelados ou tornados inacessíveis, ou bens que não foram entregues. 70 mil pedidos de informação estavam diretamente relacionados com as consequências da covid-19, tendo 93% sido sobre turismo, 45% sobre direitos dos passageiros aéreos, 21% sobre alojamento cancelado e 17% sobre férias organizadas.

No domínio da saúde, os conselheiros dos centros que integram a Rede CEC têm alertado os consumidores para produtos farmacêuticos fraudulentos, máscaras de proteção e desinfetantes falsos e outras fraudes relacionadas com a pandemia.

Em março de 2020, estes centros responderam a 15.000 perguntas de consumidores, muitas das quais relacionadas com o impacto do coronavírus na compra de um determinado serviço ou bem, o que representa um aumento em mais de 5.000 do número de perguntas em relação a março de 2019. As tendências semanais do número de pedidos registados desde o início do ano apontam para um aumento contínuo destes desde meados de fevereiro.

A Rede CEC integra centros europeus do consumidor independentes de todos os Estados-membros, sendo em Portugal acessível pelo endereço https://cec.consumidor.pt/, e é cofinanciada pela Comissão Europeia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rede europeia de direitos do consumidor atendeu 8.000 queixas num ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião