Forte contestação a aumento de bónus do presidente da AstraZeneca

  • ECO
  • 11 Maio 2021

Em assembleia-geral, 40% dos acionistas votaram contra o aumento do bónus do CEO da farmacêutica anglo-sueca, Pascal Soriot.

A proposta de aumento dos bónus pagos ao presidente executivo da AstraZeneca, pelo segundo ano consecutivo, enfrentou a contestação de grandes acionistas da empresa, avança o Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

Em assembleia-geral, 40% dos acionistas votaram contra este aumento de Pascal Soriot, ao passo que os restantes 60% apoiaram a política de remuneração, numa votação em que participaram quase três quartos dos acionistas da AstraZeneca.

Em causa está um plano de remuneração a longo prazo, que inclui aumentar o limite máximo anual de prémios de 200% do salário anual para 250%.

Apesar de esta proposta ter sido contestada por 40% dos acionistas que participaram na assembleia-geral, a proposta acabou por ser aprovada. Entre os grandes acionistas contestatários estão a Aviva e a Standard Life Aberdeen, segundo o Financial Times. Também as consultoras Institutional Shareholder Services Glass Lewis e PIRC já tinham recomendado aos seus clientes que rejeitassem a proposta, argumentando que não havia razões plausíveis para aumentar significativamente a remuneração.

Já a AstraZeneca defende que os diretores executivos impulsionaram uma “reviravolta notável no desempenho da empresa”. “Os nossos diretores executivos demonstraram uma liderança sólida e visionária para orientar a empresa no sentido de atingir uma performance extraordinário em termos financeiros e de produção operacional aliados a uma crescente inovação e novas parecerias com grande potencial”, justifica a farmacêutica.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Forte contestação a aumento de bónus do presidente da AstraZeneca

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião